quinta-feira, abril 12, 2012

Boca cala Flu no Engenhão

Taticamente, confronto espelhado no Rio. Tanto Fluminense quanto Boca Juniors atuaram no 4-4-2 em losango. Portanto os duelos individuais do meio-campo ficaram bem definidos: Edinho vs Chavez, Deco vs Erviti, Diguinho vs Ledesma e Thiago Neves vs Erbes.

Semelhança também no setor ofensivo. De um lado Santiago Silva e do outro Fred, na referência. Já na movimentação, Wellington Nem pelo lado tricolor, Cvitanich pelo lado azul e ouro. A mobilidade de Nem foi maior, porém Cvitanich levou vantagem na eficiência. Foi dele o primeiro gol xeneize.

Quanto aos laterais, nem tanta semelhança assim. Pelo contrário. Se Bruno e Carlinhos, alternadamente, avançaram com alta frequência, Clemente Rodríguez e Roncaglia foram mais contidos.



Para fugir da marcação de Erbes, imagino, Thiago Neves em regra tentou desafogar pela esquerda. Entretanto, no frigir dos ovos, foi apagada a partida do camisa 7. Chavez, o outro enganche do embate, em contrapartida, também não se descatou tanto.

Edinho, o cabeça de área do Flu, fez péssimo primeiro tempo e foi para o chuveiro no intervalo. Na vaga dele entrou Jean, que passou a ocupar o lado direito do losango, com Deco à esquerda e Diguinho recuado, centralizado, no posição do 5.

A substituição que aparentemente iria surtir efeito, não surtiu. Nesse novo posicionamento, Jean e Deco eram, na teoria, os apoiadores do time. Na prática, porém, pouco apoiaram, pouco chegaram à frente, pouco encostaram em Thiago Neves, em Wellington Nem, em Fred (Rafael Moura), nos laterais. Salvo engano, não chegaram a penetrar na área adversária na etapa final.

Mais aplicado, dedicado e concentrado, no fim das contas o Boca foi superior nos 90 minutos, construiu o 2 a 0 por merecimento e voltou a Buenos Aires com presença garantida nas oitavas de final.

No Twitter. No Facebook.

Um comentário:

xandao7878 disse...

sensacional o blog hj!!
quantidade e qualidade!!