segunda-feira, julho 18, 2011

Bola pra frente, Brasil

Tento fugir ao máximo do lugar comum, mas às vezes é impossível. Falar em demissão de Mano Menezes por causa do resultado da Copa América, para mim e para tantos outros colegas, é ridículo.

No entanto não podemos passar a mão na cabeça do treinador como se tudo estivesse dentro do planejado, em especial o rendimento dentro de campo, nem tanto a eliminação precoce.

Com tempo para treinar e os atletas que queria à disposição, das quatro partidas que fez, o Brasil só foi bem contra o Equador e relativamente bem contra o Paraguai. Convenhamos que, com o material humano que tinha, foi pouco.

Coletivamente o time não funcionou. No início do torneio, por exemplo, Neymar toda vez que pegava a bola, sem exceção, partia para a jogada individual. Quanto a Ganso, não sei por que, se escondeu demais e não chamou o jogo. Defeitos dos dois principais nomes da Seleção que serão corrigidos com o passar do tempo.

Outra crítica a Mano passa pela convocação e pela opção entre os titulares. Claro que se o goleiro do Paraguai não defendesse aquele chute de Pato à queima-roupa e se o Brasil estivesse na semifinal, (praticamente) nada disso estaria sendo escrito. Contudo, alguns pontos devem ser levantados. Como as ausências de Hernanes e Marcelo, e, na minha visão, as titularidades de Lúcio e Robinho.

Não que Lúcio e Robinho sejam ruins. Não é isso. Porém é claro, pelo menos para mim, que David Luiz é mais zagueiro, e que, sei lá, Lucas poderia ter contribuído mais que Robinho. Todavia Mano aposta demais na experiência. Foi assim na preparação do Corinthians para a Libertadores, foi assim na Copa América. Pelo fato de ser uma competição de peso, ainda por cima na Argentina, fez algumas escolhas baseado na experiência, mas experiência não é garantia de sucesso.

No entanto, insisto: se o Brasil tivesse passado, (praticamente) nada disso estaria sendo escrito. Agora resta-nos aguardar os amistosos de elite deste segundo semestre (Argentina, Espanha, Itália e Alemanha), e nos preparar, com Mano no comando, para o grande objetivo do ano que vem: o ouro olímpico.

7 comentários:

felipevaitsman disse...

Concordo em relação à necessidade da convocação de Hernanes e Marcelo. Mas o que parece é que Mano não aprovou o comportamento e as atitudes desses jogadores em convocações passadas. O mesmo aconteceu com o volante Anderson.

Quanto a Lúcio e Robinho, discordo.

Ontem, Robinho foi o melhor do trio de ataque e creio que Lucas não teria um rendimento tão bom quanto por falta de experiência, assim como não corresponderam Ganso e Neymar.

Lembrando sempre que Robinho estava em boa fase no seu clube. Sendo campeão italiano e jogando bem, na sua melhor temporada na Europa.

Também acho que Lúcio foi bem na zaga. Primeiramente, acho o David Luiz afobado em alguns momentos, apesar de ser um ótimo zagueiro. Lúcio tem a tranquilidade e a experiência de muitos anos de seleção. Foi a opção correta para ESTE torneio. Claro que, pela idade, Lúcio não será o zagueiro da Copa de 2014, mas a transição é lenta.

Não dá para colocar uma seleção extremamente jovem em campo para jogar uma Copa América. A titularidade de jogadores como David Luiz e Lucas, se mantiverem o rendimento em seus clubes, é certa. Mas não agora... lá na frente.

falafezao disse...

Concordo em relação à necessidade da convocação de Hernanes e Marcelo. Mas o que parece é que Mano não aprovou o comportamento e as atitudes desses jogadores em convocações passadas. O mesmo aconteceu com o volante Anderson.

Quanto a Lúcio e Robinho, discordo.

Ontem, Robinho foi o melhor do trio de ataque e creio que Lucas não teria um rendimento tão bom quanto por falta de experiência, assim como não corresponderam Ganso e Neymar.

Lembrando sempre que Robinho estava em boa fase no seu clube. Sendo campeão italiano e jogando bem, na sua melhor temporada na Europa.

Também acho que Lúcio foi bem na zaga. Primeiramente, acho o David Luiz afobado em alguns momentos, apesar de ser um ótimo zagueiro. Lúcio tem a tranquilidade e a experiência de muitos anos de seleção. Foi a opção correta para ESTE torneio. Claro que, pela idade, Lúcio não será o zagueiro da Copa de 2014, mas a transição é lenta.

Não dá para colocar uma seleção extremamente jovem em campo para jogar uma Copa América. A titularidade de jogadores como David Luiz e Lucas, se mantiverem o rendimento em seus clubes, é certa. Mas não agora... lá na frente.

Wellington Junior disse...

Não gostei do Mano. No começo falei que ia esperar ver os resultados dele, os resultados vinheram e não me agradara muito. E sinto que nesses amistosos de elite ele vai ter que trabalhar muito porque se contra Venezuela e Paraguai aconteceu isso, quero ver é contra a Espanha e Alemanha.

Anônimo disse...

Hulk é titular de caras nesta equipa...

gui disse...

gostei muito do blog eu queria ser postador meu email e john_cena_gui@hotmail.com

Ivan Azevedo disse...

Robinho teve atuações bem abaixo do esperado no início, saiu, mas quando voltou, foi um dos melhores na atuação contra o Paraguai. Saiu na hora certa e voltou bem. Mas, com certeza, muito seria falado se uma bola tivesse entrado...

Admin disse...

entre ai neste blog muito legal pessoal
http://omelhoresportedomundo.blogspot.com/