segunda-feira, setembro 29, 2014

Prévia de PSG vs Barcelona

Talvez o duelo entre Motta e Messi seja o grande duelo do jogo. Desde que ele ocorra de fato, claro. Diante do Barcelona, em casa, imagino que Blanc vá de Thiago Motta na cabeça da área, e não Cabaye, por uma questão meio óbvia: a ofensividade do adversário, em especial naquela região do campo, provocada pelo gênio argentino. Portanto já adianto que vou ficar surpreso, e com cara de bobo, se o treinador do PSG não optar por Thiago Motta à frente da zaga (noves fora o ganho em estatura).

Zaga que pode ser composta por Marquinhos e David Luiz ou Camara e David Luiz (Thiago Silva segue fora de combate). Na prancheta prévia estou apostando no brasileiro, porém sem tanta convicção assim. Pelo seguinte: o lado direito da defesa é por onde Neymar joga - só isso - e confesso que não tenho muita ideia do que Laurent Blanc pretende fazer para freá-lo, se adotar a força física de Camara ou a velocidade e a técnica de Marquinhos. Porque quando Neymar passar por Aurier, e deve passar algumas vezes na partida, o próximo marcador geralmente é o zagueiro à direita. Enfim. De qualquer forma, seja quem for, Camara ou Marquinhos, vai precisar estar num dia inspirado, já que o camisa 11 do Barça está voando.



Voltando ao meio de campo, além do provável e crucial duelo entre Thiago Motta e Lionel Messi, será interessante acompanhar a disputa entre Verratti e Matuidi e Rakitic e Iniesta. Aliás, é importante ressaltar uma coisa. Com o recuo habitual de Messi, a tendência é o Barcelona adquirir superioridade numérica no setor (Busquets, Rakitic, Iniesta e Messi contra Thiago Motta, Verratti e Matuidi). Quatro contra três. Logo, para que o PSG não fique em inferioridade numérica nessa região tão fundamental, penso que Pastore deva flutuar pela faixa central com a posse da bola, e sem ela Cavani deva voltar para cercar Busquets.

Se as escalações e as distribuições táticas aqui especuladas por mim se confirmarem, outro duelo pertinente deve acontecer entre Verratti e Iniesta. Se por um lado Matuidi tem na condução em velocidade e na infiltração seus pontos fortes (Rakitic nem tanto), do outro Verratti e Iniesta representam a troca de passes, a cadência e a aceleração conforme a exigência do cotejo. A diferença é que se Marco Verratti estiver mal ou for anulado, não há outro pé pensante no time. Já no Barcelona, se Iniesta estiver mal ou for anulado, tem um tal de Messi que pode cumprir o mesmo papel de criação, até com mais eficiência do que o próprio Iniesta (sem falar em Rakitic). Portanto, embora o confronto seja em Paris, acredito na posse de bola dominante por parte dos visitantes, enquanto os mandantes irão priorizar, creio eu, os contra ataques puxados por Lucas às costas de Adriano (ou Alba), ou até mesmo às costas de Daniel Alves, caso haja uma inversão com Pastore.

Teorias e tentativas de previsão à parte, a bola rola na prática, no Parc des Princes, nesta terça-feira, às 15h45, horário de Brasília, em jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos da Champions League. No momento o Barcelona é o líder do Grupo F com três pontos, Ajax e Paris Saint-Germain somam 1 ponto cada, e o APOEL não tem nada.

Nenhum comentário: