segunda-feira, abril 25, 2016

O jogador mais completo da PL 2015/16

Jogador completo não é o que chuta com as duas pernas e faz gol de cabeça. Jogador completo é o que sabe passar, sabe driblar e finalizar. Pois quando você tem a bola, no fim das contas, são essas as três opções que lhe restam. E os jogadores que dominam esses três recursos com eficiência semelhante, em alto nível, são os mais completos, uma vez que são os jogadores com maior influência no jogo. O cara que faz gol com as duas pernas e de cabeça obviamente tem seus méritos. Mas isso não faz dele um jogador "completo", já que estamos falando apenas de "finalização" e deixando de lado o "passe" e o "drible". O conceito de "completo", tecnicamente falando, na minha opinião, é a conjunção desses três fatores.

Claro. Diferentes posições e funções exigem diferentes recursos. Um zagueiro ou um volante, por exemplo, não necessariamente precisa ser bom no drible e/ou na finalização para ser considerado bom. O próprio centroavante, um jogador de ataque, não necessariamente precisa ter drible e/ou passe de alto nível para ser um centroavante de alto nível (há controvérsias). E assim vai. A lista é longa. Por essas e outras, quando analisamos e juntamos os jogadores que reúnem o passe, o drible e o arremate, notamos que, em regra, esses caras são os pontas do time, os wingers. São geralmente os pontas de pé invertido (destro na esquerda ou canhoto na direita), que entram na diagonal driblando, criando ângulo para o passe ou a finalização com a parte interna do pé. Mas lembre-se: regras têm exceções.

Nesse caso, Paul Pogba é uma delas. O meio-campista da Juventus reúne o drible, o passe e o arremate em alto nível, mesmo atuando numa faixa mais povoada do gramado. Outra exceção é Suárez. O centroavante do Barcelona também domina o drible, o passe e o arremate como poucos, apesar de ser o "último homem". E certamente há mais exceções. Em regra, no entanto, esses três recursos vitais são encontrados reunidos, quando são encontrados, nos pontas. Messi é o melhor exemplar de todos, fácil. Mas podemos citar também Robben, Neymar, Di María, talvez Hazard, Cristiano Ronaldo, Douglas Costa, entre outros. Além de Mahrez. Mahrez? Exato. Riyad Mahrez, eleito no fim de semana o melhor jogador da temporada inglesa.

Aos 25 anos de idade, Mahrez é hoje um dos poucos atletas capazes de driblar, passar e finalizar, em alto nível, com eficiência semelhante. E seus números na Premier League 2015/16 ajudam a comprovar isso: são 17 gols e 11 assistências em 34 jogos pelo Leicester. E no quesito drible, possui a segunda melhor média por jogo (3.3), abaixo apenas de Zaha (3.7) e acima de todos os demais, como Barkley (3.1), Alexis (3.1), Dembélé (2.9), Bolasie (2.8), Martial (2.7), Hazard (2.6), Willian (2.5), Payet (2.4) e etc (dados do whoscored.com). Seu número de passes-chave (não de assistências) pode não ser tão grande porque o estilo de Ranieri não favorece isso como o de Wenger, Pellegrini ou Pochettino. Ainda assim, a temporada do ponta-direita canhoto do Leicester serve para confirmá-lo, sem sombra de dúvidas, como um jogador, acima de tudo, completo.

3 comentários:

Anônimo disse...

Carlão, entendo a sua preferência pelo Barcelona, Messi... Mas suárez sabe passar, tocar bola? Ta de brincadeira! Ele erra todos os passes possível em um jogo

Paulo Henrique disse...

éué

Paulo Henrique disse...

é ué