quinta-feira, agosto 09, 2007

Alvinervos à flor da pele

Passados cinco minutos após o pontapé inicial, os alvinegros logo se deram conta de que os tricolores não tinham ido ao Rio à passeio.

O São Paulo, com um toque de bola à la Parreira, não deixou o Botafogo tocar na tão desejada redonda. E a esperada pressão inicial do Glorioso em cima do time visitante inexistiu.

Este fato, aliado às provocações de Leandro, tirou os nervos e a cabeça dos jogadores do Fogão do lugar.

A começar por Luciano Almeida, que na partida de ontem foi um Sandro Goiano potencializado. Encrencou com Breno, deixou o cotovelo levemente, mas deixou, na cara de Leandro, e quebrou a canela de Reasco. É verdade que o lateral-direito são-paulino teve a sorte de prender as travas da chuteira no irretocável gramado do Maracanã, mas o fato é que Luciano Almeida quebrou, literalmente, o atleta equatoriano.

"Calma, Luciano! Calma!", gritava Cuca, desesperado e preocupado na lateral do campo. Só esqueceu de gritar "Calma, Túlio! Calma!"

Leandro, que levara um cotovelaço, de raspão, é verdade, mas cotovelaço na cara, não saiu com seu bonito rosto intacto. Lá pelas tantas do segundo tempo, com 1 a 0 contra no placar, Túlio acariciou a faceta do atacante são-paulino com sua caneleira. Foi expulso. Cartão vermelho direto. E o Botafogo ficou com oito em campo. Oito? É. Oito. André Lima e Dodô, os goleadores natos, só apareceram na escalação e nas entrevistas pós-jogo, e olhe lá.

Toda a truculência (surpreendente, diga-se) dos jogadores do Botafogo não foram encorajadas por Cuca. Não, ao menos, na frente das câmeras e dos microfones, ao contrário de Joel Passat.

Depois ainda deu tempo para Leandro, o vilão/herói (depende do seu ponto de vista) do jogo, anotar o segundo tento do Tricolor, pregando de vez o caixão dos anfitriões.

O fato é que o time de Muricy soube anular o ofensivo (e ontem, agressivo) time de Cuca, conquistou sua sexta vitória consecutiva, e, neste momento, é apontado como o favorito a levantar o Campeonato Brasileiro.

Porém, óbvio, ainda tem muita bola (e sangue) para rolar.

2 comentários:

Danilo Damasceno disse...

O Botafogo confundiu futebol com boxe, agiu como o destemperado diretor de futebol Montenegro, ja o São Paulo foi frio calculista, contou com uma ajudinha do Simon que foi precionado durante toda a semana e deu resultado!Mas independente disso o São Paulo foi mais time jogou melhor e mereceu vencer!Abraço

carlão disse...

Ajudinha do Simon? No lance do Júnior em Juninho?