segunda-feira, agosto 06, 2007

Traumatismo ucraniano

Jadson, Brandão, Luiz Adriano e Fernandinho.

Você lembra deles?

Eu lembro de alguns. Mas não tenho certeza.

Tenho certeza de um: Luiz Adriano era do Inter.

Fernandinho é o aquele que era do Atlético-PR?

Deve ser.

Jadson e Brandão, perdoe minha ignorância, ó, bravos leitores, mas não sei quem são.

Na verdade, até posso saber, no fundo, bem no fundo escuro da minha fraca memória.

Mas faz tempo que não os vejo jogar (se é que já vi algum dia).

E, por quê?

Ora, porque eles jogam no Shakhtar Donetsk! (O mesmo time que Elano jogava. Só mesmo Dunga para ver (será que viu?) jogos deste time para convocar o ex-santista. E a convocação lhe rendeu uma transferência. Lembra do gol contra a Argentina, em plena Inglaterra? Pois é. O gol impressionou os ingleses, "Who is Elano!?", e o Manchester o contratou. O City, é verdade, mas Manchester.)

Mas, dexemos o volante (é volante!) para lá, e voltemos ao time obscuro da Ucrânia.

A mais recente contratação brasileira deste time é o ex-lateral do São Paulo, Ilsinho.

Jogador de rara habilidade ofensiva. Dribla qualquer um, qualquer dois, qualquer três que tiver na frente. Tem lá seus defeitos defensivos, mas é um baita jogador. Jogador de Barcelona, de Milan, de Manchester. United. Não jogador de Shakhtar Donetsk.

Tudo bem, é verdade. Ele deve ganhar o dobro, o tríplo do que ganhava no São Paulo.

Que fosse o quádruplo!

Mais uma temporada no SPFC, e Espanha, Itália, Inglaterra seria seu destino. E não Ucrânia.

Na Ucrânia ele será esquecido. Esquecido pela imprensa brasileira e pelos torcedores brasileiros, mesmo os não-são-paulinos, porque, de fato, é bonito ver Ilsinho jogar.

Ou melhor, foi bonito ver ele jogar.

São as perdas como essa, de jogadores de primeiro nível, para times nada a ver, que deixam este eterno marido do futebol que vos escreve, traumatizado.

7 comentários:

Zaca disse...

Carlão tu vai me desculpar mas discordo totalmente de ti. Quanto ao que diz respeito a qualidade do Ilsinho. Quanto ao Shaktar não mudaria uma vírgula.
Agora, "tem lá seus problemas defensivos" é sacanagem cara. Começa que lateral que joga sem marcar pra mim não é lateral é ala. Não existe lateral que não saiba marcar, a nao ser os alas improvisados. Até o Sérgio Ramos marca mais que o Ilsinho, o Sérgio Ramos!
Não vejo o Ilsinho como um jogador de 11 milhões de euros (por favor, corria se o valor estiver errado), mas por essa ótica então o Patrício vale pelo menos 2. Também não vejo a sua habilidade ofensiva fazer valer a pena correr tantos riscos defensivos. Pode ser o acaso, pode não ser, mas o São Paulo melhorou sem o Ilsinho.
No mais, pra mim, o Ilsinho é um clone mal clonado do Cicinho, e esse sim fazia valer a pena correr certos riscos defensivos.

carlão disse...

O Sérgio Ramos é zagueiro de origem. Tem de saber marcar.

Os problemas defensivos de Ilsinho podem ser corrigidos. Ele ainda pode aprender a marcar.

E, ofensivamente, ele é melhor que Cicinho.

É que, na real, ele dribla pra caralho. E eu sou fã de um lindo drible (fundamento em extinção no futebol).

O provável é que Ilsinho acabe virando um homem do lado direito do meio-campo, abandonando a lateral.

Arthur Virgílio disse...

O Jadson foi muito bem com o Fernandinho naquele ano que o Atlético Paranaense nado, nado e morreu na praia no final perdendo o título para o Santos de Ricardinho e Robinho. Jadson atuava com a 10, meia baixinho e de boa qualidade que sumiu na Ucrânia.

Além de Ilsinho, a jovem promessa William tmbém pode estar indo para o time laranja. Dizem que a proposta é de 20 milhões. O Timão sem din din nos seus cofres, daqui a pouco fecha a negociação.

Zaca disse...

Onde eu escrevi Sérgio Ramos leia-se Michel Salgado.
Uma coisa é driblar mais, outra é atacar mais. O Cicinho era muito mais objetivo.
Acho que alguns problemas defensivos (ou ofensivos) podem ser corrigidos, mas nem todos. Saber marcar é tão uma arte quanto saber driblar. Não é qualquer um que marca com maestria, assim como não é qualquer que o faz a dribles.

Dassler Marques disse...

Brandão foi artilheiro de um campeonato importante, nao lembro qual, pelo São Caetano.

antes jogou no Iraty. ou PASSOU pelo Iraty, como de praxe. Não sei.

E os caras querem levar o William rapaz, por 20 milhões de euros..

tenso demais

abraço

Breiller disse...

Esse Shakhtar tem é dinheiro. Queriam o Wágner Love, querem o William. Deve ser mais um time fundado às custas de lavagem de dinheiro militar, no começo dos anos 90, naquele sempre "muito transparente" leste europeu.

André Augusto disse...

Infelizmente, o dinheiro, mais do que nunca, não tem fronteiras...e o Shaktar tá jogando dinheiro pela janela com contratações supervalorizadas (Ilsinho, Castillo)
Se tiver afim, da uma olhada na matéria que fiz sobre o Shakhtar no blog...
Abraço