segunda-feira, julho 05, 2010

Por que Mano Menezes na Seleção

Por que Felipão, campeão do mundo em 2002, vai se sujeitar a trabalhar para a CBF de novo? Por que um técnico que tem a história que ele tem na Seleção, iria voltar ao posto e correr o risco? Se Scolari assume e não levanta o caneco no Brasil, o feito no Japão seria diminuído. Esquecido não, mas reduzido.

Por que Mano Menezes é a melhor opção? Porque, além de entender de futebol como poucos, sabe lidar com seres humanos como raros. Com todos os tipos, por sinal. No que diz respeito ao extra-campo, Mano ia tirar de letra a politicagem e a pilantragem de Ricardo Teixeira e sua trupe.

Um argumento contra Mano é seu espírito defensivista (que prefiro encarar como responsabilidade defensiva). Quem gosta de colar o rótulo de retranqueiro no treinador do Corinthians, deve ter se esquecido do Timão de 2009, ou até mesmo o Grêmio de 2007.

Aliás, na minha opinião, o título de melhor técnico do Brasil é dele desde 2007 (Felipão não conta, é um caso à parte). Dentre todos os atributos necessários para a função (técnico, tático e, principalmente, emocional), para mim Mano é superior a Muricy, Luxemburgo, etc.

Há também quem pense em Dorival Júnior, porque, dizem, é ofensivo. Prefiro flexível. Maleável. Se adapta ao elenco, e não o força a se adaptar a seu estilo de jogo. É um baita profissional. Porém ainda não tem tanta cancha nem tantas conquistas, tanta vivência, quanto Mano Menezes.

9 comentários:

Ricardo Milepp disse...

Também prefiro Mano Menezes.

Mas outro nome que foi sugerido pelo Caio Ribeiro, hoje, no GE, foi de Paulo Autuori. Nem lembrava dele, mas não pode ser descartado.

Aliás, em se tratando de Ricardo Teixeira, que já colocou dois novatos no cargo, não duvido de nada.

Abraço.

claudia disse...

Boa! Mano seria da hora na seleção, é o nome que mais se adequa ao atual momento, também.

Edson Santana disse...

Pra mim, Mano e Dorival são os melhores nomes. Qualquer um destes, se assumir a seleção, está de bom tamanho.

Edson Santana disse...

Quanto aos outros, todos têm algum "probleminha", que os impede de estar à frente da seleção.

Bruno disse...

Acho o Mano e Dorival bons treinadores, mas não ganharam um título de expressão.
De 2007 prá cá, Mano só ganhou copa do brasil, que qualquer um ganharia para colocar o corinthians no ano do centenario na libertadores, e campeonato estadual. Prefiro o Muricy ou o Felipão. Mas acho difícil romper os contratos de ambos, o nome mais fácil seria o de Mano, que balançou depois da libertadores. Achei também dois bons nomes, Paulo Autuori e Abel Braga, experientes e vencedores.

André Rubio disse...

Gosto muito do nome de Mano,e acho que já estava "tudo certo" pra ele assumir a seleção depois da copa.

O que ninguém esperva era a saída prematura do Brasil. Como perdemos, Ricardo Teixeira não deverá "apostar" em nenhum novo nome, O Brasil não pode nem pensar em perder a copa em casa em 2014.
Por isso penso que Ricardo Teixeira deverá optar por experiência, além de um nome que agrade a maioria.

Por isso acho que Felipão deverá ser o escolhido. Por gostar do trabalho de Mano, sinceramente não sei se seria hora dele optar pela seleção. O mundial de 2014 no Brasil vai exigir muito do treinador.
Um possível "fracasso" acabaria com a carreira promissora do técnico corinthiano. Talvez ainda não seria a hora.
Um nome que surgiu e que eu gostaria de ver no Brasil é o de FALCÃO, que pelo que percebo ainda sonha em dirigir o Brasil em uma copa.
Vamos aguardar.

Leo Mattos disse...

Desculpe ser chato mas, quais são os títulos importantes do Mano? Uma segunda divisão?

Carlos Pizzatto disse...

Título importante, só a Copa do Brasil (tem os vice-campeonatos da Libertadores de 2007 e da Copa do Brasil de 2008).

Mas ele tem pouco tempo de carreira, Leo Mattos. Carreira pra lá de vitoriosa, não tenha dúvida.

minicritico disse...

Hmmm, não sei, Carlão. O Mano é comprovadamente um ótimo treinador, mas ainda não passou por tantos testes como o Muricy, que reergueu o Náutico e o Inter, ganhou um Paulistão com o São Caetano, comandou uma reação simplesmente incrível no São Paulo em 2008, enfim... O problema, a meu ver, é o costume do atual técnico do Fluminense de relutar em aproveitar a garotada, especialmente em um momento em que isso se torna claramente necessário na Seleção. Mas se formos pensar por currículo pura e simplesmente, caso o Santos seja campeão da Copa do Brasil daqui a 2 semanas, o Dorival Jr. terá basicamente as mesmas conquistas do Mano Menezes - e nem por isso, há um clamor popular por seu nome. Só que, se adotássemos esse critério tão pobre, o Luxemburgo já teria sido anunciado como novo técnico pela CBF. Entre Mano e Muricy, fico com o segundo.