segunda-feira, janeiro 09, 2012

Possível Inter com Dagoberto

As contratações coloradas para a temporada 2012 mostram a força que o elenco já tinha no ano passado. Se Dorival Júnior estiver de acordo, apenas um reforço entrará na equipe: Dagoberto.

Resta saber quem será o companheiro de Guiñazu. Na projeção aqui do blog optei por Bolatti. Mas Elton e Tinga também são nomes a se pensar. Seja como for, o treinador pode manter o 4-2-3-1.



A grande diferença é Dagoberto. Com ele o Inter volta a ter a profundidade de outros carnavais. Desde a saída de Taison o plantel carecia de um jogador com tais características. Aberto pela esqueda, o destro ex-São Paulo vai ter na entrada em diagonal sua principal arma. Sempre encostando em Leandro Damião.

Mais armadores, Oscar e D'Alessandro devem ser os pés pensantes do time. Sem abdicarem das infiltrações na área, das aproximações nos atacantes e entre eles mesmos. Canhoto, o camisa 10 pode voltar à posição que foi campeão da Libertadores 2010 com Celso Roth - a ponta direita da linha de três.

Com o atual elenco, penso que essa seja a melhor alternativa (jogadores e equema tático). O plano B pode ser um 4-4-2 em quadrado. Embora eu acredite que Dorival Júnior irá mesmo seguir com o 4-2-3-1.

2 comentários:

Equipe Fintas para o gol disse...

Carlão, muito bom o seu blog.
Linguagem acessível a todo mundo,
abordagens muito bem feitas também.
Eu acho que o Dorival é um ótimo
treinador, sobretudo na parte técnica.
Agora o 4-2-3-1 é um febre, e
os treinadores brasileiros demoraram
a ver isso. Os pontas nunca vão "morrer". Se você puder passar no meu blog e trocar links, eu agradeço.

planetacorintiano.com.br disse...

Eu usaria o 4-4-2 em quadrado, mas qualquer uma dessas duas táticas que o Dorival escolher tem grandes chances de dar certo o Inter tem grandes jogadores que podem desequilibrar a qualquer momento a partida, com certeza ao lado de Corinthians que manteve a base do time campeão brasileiro de 2011, Santos e Fluminense irão ser os times a serem batidos neste ano de 2012.

Abraços, J. R. Barbosa!!!