segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Garrincha e Pelé contra a rapa

Juca Kfouri está fazendo, de novo, jogos virtuais em seu blog. Todo mundo se lembra da Copa dos Sonhos. Há controversias sobre isto. Há que ame. Há quem odeie. Alguns dizem que é falta de assunto. Outros adoram brincar com o imaginário. A verdade é uma só: no começo, é bacana. Depois, enche o saco. Satura. Como está no começo, vou dar um pitaco final aqui.

Desta vez, haverá um hexagonal entre seis Seleções Brasileiras: de 1958, 1962, 1970, 1982, 1994 e 2002. Ou seja, as campeãs do mundo mais a de 82. Qual é a melhor delas? Bom, sou da teoria que a comparação entre jogadores e times de épocas diferentes não é válida. Por quê? Porque o esporte muda. A bola era outra. O campo era outro. A preparação física era outra. Os problemas e preocupações extra-campo eram outros. E por aí vai... Mas, como nós, seres humanos, adoramos comparações, e, como neste caso, a comparação é inevitável, vou compará-las. Sei que é uma contradição com minha teoria. Mas enfim...

Qual é a melhor destas seis seleções? Simples: a de 1958, sem dúvida alguma. Mas e a de 1970, Carlão? Rivelino, Pelé, Gerson e companhia. Mas, Carlão, e a de 1982? Zico, Falcão e etc... Bem, caros e fiéis leitores, existe um fato que elimina qualquer dúvida que possa existir: com Pelé e Garrincha em campo, o Brasil nunca perdeu. Tá bom ou quer mais?

Inicialmente escrevi "Mais de 60 vitórias (66, se não me engano) e menos de 10 empates (7, se minha memória não falhar)." Me enganei redondamente. Encontrei na internet o seguinte dado: 40 jogos com Garrincha e Pelé juntos. Nenhuma derrota. Não sei quantas foram as vitórias exatas (mais de 30, certamente), e os empates. Garrincha jogou 60 jogos pela Seleção. Foram 52 vitórias, 7 empates e 1 derrota (último jogo com a amarelinha, na Copa de 1966, sem Pelé ao lado, óbvio).

5 comentários:

S4vi0 disse...

Memoria falhar... vixe!!! Axo q eu mesmo vou atras pra ver qtos empates foram...hahahha!!! Móóóóóórrrrr!!! Boto fé q cm esses dois em campo dificilmente o brasil "deles" perderia... e viva a mente humana!!

carlão disse...

Qual é Morzão. Li isto na biografia do Garrincha. Não lembro de cabeça quais são os números. Quando eu chegar em Porto Alegre, pego o livro e vejo. Mas é fato que O BRASIL NUNCA PERDEU COM GARRINCHA E PELÉ EM CAMPO. O retrospecto do Garrincha na Seleção é o seguinte: 52 vitórias, 7 empates e 1 derrota (na Copa de 66)

Renan Turra Silva disse...

Pouco sei sobre esse assunto, prefiro me isentar.

Zaca disse...

Continuo com a minha opinião... só a de 82 poderia bater a de 2002. Exatamente pelo futebol mudar, principalmente pela disciplina tática que sucedeu os grandes mestres.

carlão disse...

Só para esclarer: o Zaca acha que a de 1970 foi a mais bacana.