quinta-feira, março 22, 2007

Rogério Ceni tem prazo?

Quando o jogo de volta entre Palmeiras e São Paulo (3 a 1), no Brasileirão do ano passado, acabou, o torcedor são paulino viu seu time ganhar um prazo de invencibilidade de seis meses.

Foram 29 jogos sem derrota, a partir daquele dia. Uma bela marca. Porém, o prazo de invencibilidade acabou ontem, no México.

Na verdade, não vi o jogo, mas quero destacar Rogério Ceni (não somente por ter perdido um pênalti ontem).

Sabemos que Rogério Ceni é um caso à parte, por causa dos gols que marca. Portanto, quando vamos analisá-lo, temos que observar suas defesas e seus gols.

Nesta temporada, ele marcou só um gol (de pênalti, contra o Corinthians). De fato, ele não está com o pé calibrado. É difícil ver uma falta cobrada pelo golerio-artilheiro que, no mínimo, lamba a trave (sem falar nas penalidades máximas perdidas). O outro fato é que ele não está defendendo bem. Por diversas vezes Rogério Ceni saiu (este ano) de forma estabanada nos escanteios, além de complicar defesas fáceis.

Definitivamente, a fase não é boa.

4 comentários:

Bitch disse...

" O outro fato é que ele não está defendendo bem. Por diversas vezes Rogério Ceni saiu (este ano) de forma estabanada nos escanteios, além de complicar defesas fáceis."

So agora voce percebeu isso crá??? eu e o savim estamos falando disso a um tempao. ele nunca foi grande goleiro entre as traves, sempre foi regular, os unicos q nao percebiam ou nao percebem, sao os bambis.
Mas voce, como uma pessoa sensata que sempre foi, percebeu.
Agora que a justica seja feita, ele é e, acho q dificilmente perde esse posto, o melhor goleiro para repor a bola em jogo.
E tenho dito. (imitando o final do Chico lang..huauhauhau)

carlão disse...

Não é bem assim. Ele é um baita goleiro (embaixo das traves). Só não está passando por uma fase boa, em 2007.

Ele vai voltar à fase de antes? Não sei. A fase de antes era boa? Era ótima!

Vinicius Duarte disse...

Não acho que ele esteja catando mal. Inclusive, no jogo contra o Necaxa, ele pegou uma cabeçada "de cima pra baixo" muito difícil. Não tem tido falhas gritantes.
O problema é (e sempre foi) esse negócio de bater pênaltis. Ele bate muito mal, com "cabeça de goleiro", como disse no meu blog. Segundo o rei da estatística PVC, Rogério bateu 33 pênaltis em sua carreira, e converteu 25. Isso significa, a grosso modo, que a cada quatro penais, Rogério erra um. Isso é uma marca pífia para qualquer batedor.

carlão disse...

Ouvi o PVC falando. Rogério erra 25% dos pênaltis que cobra.