quinta-feira, novembro 20, 2008

Jogo aberto, o sonho de consumo brasileiro

No futebol existem dois tipos de oponentes: Os que se fecham e avançam no contra-ataque, e os que saem para o jogo e dão espaços para o contra-ataque adversário.

Graças à qualidade técnica de seus jogadores, quando o jogo é aberto, o Brasil passeia. Foi assim ontem, no 6 a 2 em cima de Portugal.


O problema é enfrentar equipes retrancadas. Contra seleções deste tipo, a Seleção sofre. E sofre porque falta qualidade no passe, na saída de bola, nas opções de jogadas.

Apesar da goleada sobre os lusitanos, Gilberto Silva e Elano erraram diversos passes na partida. Passes fáceis, de cinco, dez metros, quinze metros. Definitivamente eles não têm vaga neste time.

Para mim, o Brasil ganharia e muito se ambos fossem substituídos por jogadores mais talentosos. E, cá entre nós, sobram alternativas para estes setores.

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Gostei da atuação do Elano. Ele é muito importante taticamente. Mas concordo com você: quero ver uma atuação como esta contra um adversário que não jogue "de igual pra igual".

sobreofutebolcarioca disse...

luis fabiano acabou com o jogo de ontem

Daniel Reiner disse...

JOgaram abaixo do que suas apetidões permitem. Alias,Gilberto Silva tem jogado mal há tempos,sendo inclusive facilmente liberado pelo Arsenal. Tem qualidade a ponto de ser titular da seleção mas seleção é "momento" e,por isso,acredito que deveria ser substituído.

(Visite sempre o 1982 Esporte Clube)

Forte abraço!

Marcelo Bloc disse...

1- Não gosto do Maicon, mas ele vem voando na Inter e mostrou isso diante dos portugas...
2- Luís Fabiano tá impressionante. Inquestionável. Teve três chances....guardou os 3.
3- Claro que o fato dos lusos atacarem mais deu muito espaço, mas o que mais gostei foi da movimentação de Elano/Anderson/Robinho/Maicon e Kaká. Houve muitas triangulações e muitas jogadas pelas laterais. Mantendo essa forma de jogar, consegue-se furar, inclusive, retrancas das eliminatórias.