quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Liverpool vence frágil Real Madrid na Espanha

O fantasma das oitavas-de-final tem provocado pesadelo nos espanhóis. Nas últimas quatro edições eles foram eliminados nas oitavas da Champions League, e dessa vez o destino parece ser o mesmo.

Nesta quarta-feira cinzenta no Santiago Bernabeu os Blancos levaram 1 a 0 dos Reds.



Exibindo pouca criatividade a equipe de Juande Ramos não conseguiu ameaçar as sólidas linhas de quatro do Liverpool. Postado no 4-2-3-1, com Marcelo atuando no meio-campo, o Real Madrid levava perigo apenas quando o canhoto Robben entrava em diagonal para cortar para dentro e bater em gol. Os anfitriões ofensivamente dependiam desta manjada jogada do holandês.

Do outro lado o time inglês implantou uma estratégia bem definida: fechar-se bem, marcar forte e sair no contra-ataque, buscando ou Fernando Torres a lançamentos longos, ou com Benayoun avançando por dentro. Para mim o israelense foi o destaque do Liverpool.



É inacreditável que um time como o Real Madrid, que conta com tanto dinheiro, possui uma equipe tão frágil. O clube espanhol tem sofrido na maior competição do mundo porque não há atletas diferenciados em seu elenco.

E o Liverpool, sempre copeiro, após conquistar um excelente resultado na partida de ida, entra como favoritíssimo no jogo de volta.

4 comentários:

Vinícius Barros disse...

Infeliz decadência do Real Madrid nos últimos anos. Pra brigar por títulos importantes, acredito que ele precisam de reformular - no mínimo - metade do elenco.

Abraços!

1982 Esporte Clube disse...

Concordo com sua análise sobre o jogo.Quanto às duas equipes:

"O Liverpool é a melhor expressão do estilo "futebol de resultado". É eficiente e,devo concordar, é inteligente. Não uma inteligência voluntariosa, intuitiva, mas uma inteligência treinada, desenvolvida. Não encanta ninguém mas pelos resultados obtidos nas últimas edições da Champion's League deve ser jogado ainda por muito tempo pelo time do Rafa Benítez.

Já o Real Madri...continua o mesmo Real Madri que eu conhecí ainda na década de 90. Um futebolzinho xôxo, cheio de firulas, sem muito empenho de seus jogadores...Há clubes que representam um conceito. O Real Madri precisa dar um jeito nesse estigma. Estou apostando que a síndrome das oitavas não vai ser curada dessa vez." FORTE ABRAÇO!

André Augusto disse...

O Real foi bem no primeiro tempo. Pecou quando tirou o Marcelo e colocou o Guti. Como Robben não é capaz de armar, o time sobrecarregou e foi onde o Liverpool começasse a dominar o jogo e se aventurar no ataque.

Mesmo com o erro, juande Ramos é o responsável pela evolução gradual com o Real. Mas é fato que é um time que não tem bola pra enfrentar os favoritos dessa CHampions. E o Liverpool foi copeiro, como sempre.

Fellipe disse...

Não discordo q o Real não está com um time muito consistente, mas não podemos esquecer q o time está sem principal atacante, além de ter q jogar com jogadores improvisados, como Marcelo e Higuain, com os desfalques de Van der Vaart e Sneijder, enquanto q o Liver jogou completo.

Além disso 1 a 0 é um resultado bastante perigoso, muito fácil de ser revertido...