segunda-feira, novembro 23, 2009

Tropeço dos líderes é relativo

Será mesmo que o Rio de Janeiro foi palco de dois tropeços neste domingo? Não sei, não. Enxergo mais os méritos de Botafogo e Goiás do que as derrapadas de São Paulo e Flamengo.

O jogo do Engenhão foi pau a pau, quem saísse com a vitória seria merecedor. E no Maracanã, na minha opinião, o Esmeraldino foi superior. No frigir dos ovos a equipe treinada por Hélio dos Anjos foi mais consciente e perigosa.

Escrevi no Twitter que o Brasileirão 2009 entra para a história como o torneio dos tropeços. No entanto, em virtude do equilíbrio do campeonato e da dificuldade imposta pelos oponentes, não considero que o tricolor paulista e o rubro-negro carioca tenham vacilado enormemente nesta rodada.

8 comentários:

Rafael Andrade disse...

Realmente, o Goiás foi mais time, e é por isso mesmo que o Flamengo tropeçou. Ele não poderia jamais, a essa altura do campeonato, jogando em casa, deixar ser dominado por um time que não quer mais nada na competição. O Fla foi um time apatico que nada conseguiu fazer para furar a retranca esmeraldina. E o Andrade ontem também vacilou. Poderia ter se exposto um pouco mais e botado o Bruno Mezenga bem antes no jogo, no lugar do Toró, trazendo assim o Willians pra fazer a de volante ao lado do Airton e ficando com dois articuladores, Pet e Zé Roberto. Já o São Paulo enfrentou um adversário bem superior, lutando contra a degola e jogando diante da sua torcida. Se não bastasse contou com a tarde inspirada do Jobson, que deitou e rolou pra cima da zaga tricolor.

Levy Mendes disse...

Eu prefiro esperar a próxima rodada para dizer se foi o Flamengo que desperdiçou o presente do São Paulo, ou será o São Paulo que desperdiçará contra o Goiás a chance que o próprio Flamengo deu ontem...
Se o Fla ganhar do Corinthians e o São Paulo não ganhar do Goiás (se jogarem de novo), aí será o São Paulo o vacilão do ano.

Axadrezado disse...

Parabéns pelo blog, vou colocar nos meus links se quiserem colocar o meu nos vossos fico agradecido.

Cumprimentos

http://blogdobessa1903.blogspot.com/

Axadrezado disse...

Obrigado ;)

Leandrus disse...

No geral, eu concordo com o Rafael. Embora o Botafogo seja um time que vacile demais, o São Paulo jogou fora de casa contra um time que precisava desesperadamente de uma vitória para sair da zona do rebaixamento. A derrota não foi boa, mas pela situação do adversário, compreensível.

Agora, o Flamengo jogava em casa, com o estádio lotado e contra um time que não vem bem na competição há muito tempo - tanto que faz uma segunda metade de campeonato pífia. Tudo bem que o Goiás fez um jogo duro e poderia ter saído com a vitória, principalmente se tivesse aproveitado o primeiro tempo extremamente apático do Flamengo. Porém, não pelo que aconteceu em campo, mas pela situação da equipe de Hélio dos Anjos e por jogar com o apoio da torcida, o Flamengo ao meu ver tropeçou e não poderia se dar ao luxo de desperdiçar dois pontos.

Ateh!

Douglas Nacif disse...

Primeira vez que passo por aqui, e lhe digo, gostei muito de suas postagens. Parabéns pelos textos!

Gostaria de fazer uma troca de links com seu blog! Se estiver afim, deixe um comentário em meu blog Papo de Buteco

Um forte abraço,

Douglas Nacif.

Carlão Azul disse...

O nível de qualidade do nosso futebol tá tão baixo que temos que concordar com seu raciocínio, um time da ponta de baixo da tabela joga de igual pra igual com outro da ponta de cima.

--
Sobre o que disse lá no blog eu me baseei na afirmação de um ex-árbitro num programa de tv. Ele afirmou que antes da marcação do juiz a bola pode ser colocada em qualquer lugar, a marcação é pra se evitar que o cobrador coloque a bola mais à frente de onde a falta ocorreu, note, não fui eu quem disse isso e pra ser exato o mal entendido a que me referia era sobre o cartão vermelho, o Gilberto teria se extravasado ao comemorar o gol e o juizinho entendeu que ele o estava xingando. Nada mais normal que os jogadores utilizarem palavrões para se expressarem após um gol importante, embora não seja isso uma forma muito educada de expressão.

Anônimo disse...

Caro Levy,

O amarelão do ano já é o Palmeiras, que ficou metade do campeonato na liderança - com uma bela folga de pontos para o 2º, inclusive.

Abraços,
Krug