quarta-feira, março 21, 2012

O dedo de Pep na carreira de Messi

Em novembro de 2003, aos 16 anos, Messi estreou profissionalmente pelo Barcelona. Mas o primeiro gol só veio em 2005, quando ainda era reserva do francês Giuly. Naquele time treinado por Frank Rijkaard, Ronaldinho era o ponta-esquerda, Eto'o o centroavante e Giuly o ponta-direita.

Na temporada seguinte, ainda banco de Giuly, o argentino foi mostrando, nas oportunidades que recebia, que era mesmo fora de série. Já em 2007/08, tornou-se titular, ainda com Ronaldinho aberto na esquerda, Eto'o na referência do ataque e Rijkaard no comando daquele 4-3-3.

Na temporada 2008/09, a primeira de Guardiola, ainda atuando como ponta-direita, com Henry na esquerda e Eto'o pelo centro, Messi se revelou um artilheiro nato. Aliado ao crescimento de Xavi e Iniesta, em 2008/09 Messi anotou 38 gols. E de lá pra cá, os números só cresceram.



Em 2009/10 Messi chegou a assustadores 47 gols! Detalhe: ainda como ponta-direita. Embora Guardiola já ensaiasse Messi de falso 9 em uma chance aqui, outra ali, naquela temporada o centroavante era Ibrahimovic (trocado por Eto'o junto a Inter), e Henry o ponta-esquerda.

Mas foi em 2010/11 que ocorreu a grande mudança na carreira do gênio da camisa 10. Descontente com o desempenho do sueco, Guardiola liberou o atacante para o Milan e efetivou Messi a centroavante. Detalhe: falso centroavante. Com Villa na esquerda, Pedro na direita, Xavi e Inista nas meias e Daniel Alves na lateral, Messi pintou, bordou e balançou a rede 53 vezes.

E nessa, 2011/2012, todos estamos cansados de sabe dos dados estatísticos e recordes quebrados. Quanto a seus companheiros, depois de que Villa se machucou no Mundial de Clubes, a ponta esquerda ficou com Pedro/Cuenca/Tello, às vezes Alexis, às vezes Iniesta, às vezes Fàbregas. E a ponta direita foi assumida por Alexis - embora o falso 9 em alguns momentos da partida inverta com ele.

Messi é mais que meros recordes. Suas jogadas são mais geniais que seus números. Porém fica evidente que a ousada sacada de Guardiola, de posicioná-lo o baixinho pela faixa central, refletiu na evolução de goleador (e de assistente).

2 comentários:

Anônimo disse...

Pessoal acabei de conhecer um novo jogo estilo brasfoot mas muuuuuuito melhor, é online dá para jogar com seus amigos e tem patrocinador, estadio, ct e tudo mais...entrem ai e confiram http://futmanager.com/futebol-online/s-jr.html

Fintas Para o Gol disse...

O Messi é um espetáculo dentro de outro espetáculo, que é o Barça. No começo da carreira de Messi, meu amigo me dizia mil coisas desse cara, e eu achava que seria um "Gudjohnsen" da vida, que engano meu. Na ponta direita ele já era um monstro.