quarta-feira, maio 27, 2009

Barcelona: bonito e competitivo

Futebol é repetição. Quanto mais vezes o time jogar com a mesma estrutura tática, melhor será o entrosamento e a evolução da equipe, independente de quais jogadores estejam em campo.

O Barça, por exemplo, atua neste 4-3-3 com um cabeça-de-área e dois meias, praticamente sempre. Todos sabem o que fazer de olhos fechados, mesmo quando não estão em suas posições habituais.

Na vitória por 2 a 0 sobre o Manchester, na final da Liga dos Campeões, o volante Yayá Touré jogou de zagueiro-central; o zagueiro Puyol jogou de lateral-direito; o centroavante Eto'o jogou de ponta-direita; e o ponta-direita Messi jogou de centroavante (não de área). Aparentemente é uma bagunça, mas não é. As peças mudam, mas o esquema é o mesmo.



Em contrapartida o que se viu do outro lado foi uma salada tática. Em 90 minutos o Manchester United apresentou duas, três formações diferentes, com ora um ou outro jogador alternando as posições. Não deu certo.

É verdade que até Samuel Eto'o abrir o placar aos 9 minutos do primeiro tempo, o time inglês inesperadamente mantinha a bola sob posse e era superior ao catalão. Porém o gol do camaronês deu um banho de nervosismo e água fria nos Diabos Vermelhos. Aí veio o desespero, e o Barça assumiu de vez a posse da pelota e as rédeas da partida - apesar das ineficazes alterações táticas feitas por Ferguson.

Graças primeiramente à qualidade de seus atletas, ao esquema e ao estilo de jogo enraizados, o Barcelona mostra ao mundo que a melhor defesa é o ataque. Quando se tem a bola no pé, quando se verticaliza a jogada, quando se objetiva a troca de passes, quando se cobiça o gol, as possibilidades do adversário crescer se restringem.

O agora tricampeão europeu mostra ao mundo que a competitividade e a ofensividade, a beleza, a arte, podem jogar juntas.

5 comentários:

Net Esportes disse...

mereceu o título, bonito o Barça .... e pensar que nem teríam a chance se não fosse o gol milagroso contra o Chelsea ......

Agora o Messi tem mais de meio caminho andado para ser o melhor do mundo .....

http://netesporte.blogspot.com/

André Augusto disse...

Título merecido, pois soube se impôr em campo, ganhando o meio-campo. Ferguson escalou mal o time com Anderson e Giggs perdidos em campo e o gol trouxe muito nervosismo O Manchester que começou a errar passes e sucumbiu diante da forte marcação e das boas tramas arquitetadas por Xavi e Iniesta. E Messi mostrou estrela, jogando uma temporada quase perfeita, livre de contusões. Ganhará como melhor do mundo fácil, tal qual Kaká em 2007. Vitória do futebol bem jogado, mesmo diante de um time do porte do Manchester, que apesar de mal, é um grande time tb.

João Henrique disse...

Tudo bem, Carlão? Se lembra o que te falei no chat de segunda-feira? Se você conseguir "puxar" da memória vai perceber que o que te falei bateu certinho, a única diferença era que considerei o Sylvinho na direita e ele atuou pela esquerda.
Forte Abraço!

Fernando Lima disse...

Olá!

Seu post foi destacado na home do BlogBlogs!

Para vê-lo acesse http://blogblogs.com.br

Abraços
Fernando Lima
BlogBlogs

Rafael Andrade disse...

Ao contrário do que imaginavamos a respeito do Iniesta, ele foi a campo e mostrou estar sim 100% (talvez até um pouco mais) e foi o dono do jogo juntamente com o Xavi. O jogo não foi lá essas coisas como esperavamos, mas, uma final de UEFA Champions League por si só já é um grande espetáculo. Valeu Carlão.