quinta-feira, maio 13, 2010

O meia dos ovos de ouro

Quantas vezes você viu Kaká colocar o companheiro na cara do gol como fez Ganso na partida desta quarta contra o Grêmio, no segundo e no terceiro gol do Santos?

Nem me refiro ao Kaká do Real Madrid. Puxe pela memória, lembre-se do Kaká do Milan ou o da Seleção. Não é regra. Não foram tantas. Ao menos, com menor frequência que o camisa 10 da Vila costuma fazer, correto?

Ganso joga mais que Kaká? Não sei. Prefiro não cravar que não, nem dizer que sim. Só sei que não tenho receio algum, de verdade, em fazer esta comparação. O fato concreto é que suas características são diferentes. Um é meia-armador, o outro é meia-atacante.

Na minha visão, craque que é craque vai bem contra o Monte Azul ou contra o Barcelona. Craque que é craque faz a diferença frente o Naviraiense ou diante do Chelsea. Para mim, Ganso pertence a este patamar, e só o tempo vai confirmar ou desmentir esta afirmação.

Kaká é mais jogador que Ganso? Não sei. Só sei que o meia santista está entre os cinco melhores da posição/função no mundo. Isso, claro, na minha opinião.

4 comentários:

Tiago Aguiar disse...

A questão é muito boa, gera debates! Se acompanhada de uma cerveja então!!!!

Paulo Henrique caberia muito bem no lugar de um Kleberson, é fato!

O que pode embaçar a visão de pessoas conservadoras, como o técnico de nossa seleção, são dois fatos: 1) Ser titular a pouco tempo em sua equipe; 2) As pífias apresentações contra garotos de sua idade em Competições de base defendendo a amarelinha.

Quini disse...

Ganso joga futebol com a cabeça, ao contrário da maioria dos jogadores que utilizam da sua condição física para jogar. Por isso ele é diferenciado.

Se puxarmos na história quais foram os jogadores que jogaram com a cabeça, facilmente compararemos o jovem pupilo do Santos com grandes craques do futebol.Zidane, Pelé, Maradona e por ai vai.

O jovem Paulo Henrique, diferente de outras promessas, tem responsabilidade e INTELIGÊNCIA. Se os deuses do futebol não interferirem, logo veremos esse garoto com o nome na história.

Abraços.

http://thiagoquini.blogspot.com/

mArcelo - www.myspace.com/ativarock disse...

Kaká e Ganso tem estilos completamente diferentes.

Ganso é um jogador que coloca o companheiro na cara do gol, Kaká faz isso também, em menor frequência, mas a sua principal característica é pegar a bola em alta velocidade e enfiar um "canudo venenoso" no ângulo.

Na minha opinião, hoje, Kaká é mais decisivo que Ganso, além de já ter ido muito bem em um dos campeonatos mais difíceis do mundo, o italiano, onde a marcação é muito forte.

Acredito que o Ganso precisa de mais alguns anos, algumas experiências na Europa, pra termos uma idéia melhor de onde ele pode chegar.

Mas hoje, na minha opinião, Kaká é mais jogador que Ganso.

Mas adoraria ver os dois jogando juntos no meio campo da seleção, acho que um completaria o outro de uma forma interessante.

Roberticus disse...

São jogadores distintos, provindo de tradições distintas também. Franco Baresi disse que Kaká é um segundo-atacante que atua como meia-armador - mesmo sendo posicionado como 'armador'. Até em alguns jogos fora de casa Ancelotti o botava de segundo-atacante num 4-4-2 em duas linhas.

Ganso é mais enganche, cérebro, uma faceta do seu jogo é facilitar a chegada dos outro meio-campo ao ataque. Kaká é mais vertical - ele tabela como os outros atacantes e vai direito para o gol; nem 'camisa 10',nem atacante puro, ele corresponde aquele que o Michel Platini denominou "nove-e-meio"

Sem o Ganso, esta seleção nao possui nenhum meia armador, seja camisa 8 (como Deco) ou 10 (Alex de Fehnerbace)