terça-feira, junho 08, 2010

Custo-benefício na ponta do lápis

Ibrahimovic saiu da Inter e foi para o Barcelona por 45 milhões de euros, mais Samuel Eto'o. Para ter Robinho, o Manchester City pagou € 40 milhões ao Real Madrid. Faça as contas. O valor de mercado do sueco, apesar de sua temporada não tão convincente, é bem maior que o do brasileiro. Só uma Copa dos deuses por parte do camisa 11 da Seleção poderia mudar este panorama, e olhe lá.



Onde quero chegar com esses números? Numa possível escolha equivocada feita pelo Barça. Se Guardiola pensa mesmo em liberar Ibra para negociação como se diz, David Villa seria o centroavante do time e uma vaga para o lado esquerdo do ataque ficaria em aberto. Hoje o candidato a preenchê-la é Robinho, e é aí que pode estar o vacilo.

Não que ele não tenha condições de ser o ponta-esquerda azul-grená. Pelo contrário. Tem sim. Mas entendo que, pela grana que se gastaria com Robinho, e por outros fatores, era melhor contratar outro cara para a posição:



Na minha visão, além de ser bem mais novo (um tem 18 anos, o outro 26), o 11 do Peixe é muito mais jogador que o 7. E é, em tese, mais barato (sua multa é de € 35 mi). Para mim, a joia da Vila é o ponta ideal para a equipe catalã. Por questões financeiras, táticas, técnicas e de idade, para o Barcelona seria mais interessante buscar Neymar.

3 comentários:

Ricardo disse...

Carlos, aí é que tá. O que se fala é que Robinho será trocado por Ibra. Realmente, Neymar tem mais capacidade, até porque está longe do auge. Mas Robinho pode sair de graça. Até com uma compensação por parte do City, que quer Ibra não é de hoje. Abs.

victor disse...

Na ponta-esquerda do Barça tem o Pedro, que também está jogando demais!

Viktor Oliveira disse...

O Neymar está jogando muito no BRASIL, o nivel la fora é totalmente diferente... e até que ele se ajuste ao futebol europeu o barça vai ficar sem um atacante esquerdo "bom".