sexta-feira, agosto 28, 2009

Vagner Love, o novo nove

A camisa de Keirrison vai vestir outro. À altura. Não quero entrar na discussão sobre quem é melhor, não é isso. Mas desde a saída do K9 o Palmeiras ficou a ver navios no ataque. Obina é bom jogador, mas está em outro patamar.



Com a chegada de um atacante de peso o Verdão passa a ser, a meu ver, o principal candidato ao título. Explico. Tomemos o atual G4 como exemplo.

O Colorado perdeu Nilmar mas tem em seu plantel jogadores como Taison, Alecsandro e Edu. O Goiás conta com os goleadores Iarley e Felipe (além de Fernandão, que apesar de atuar mais na meia, pode jogar como atacante). Ricardo Gomes tem como opções Washington, Dagoberto e Borges. Já o Palmeiras tem Obina, Ortigoza e Robert.

Há uma diferença.

Os quatro clubes têm belos defensores e meio-campistas, no entanto no quesito atacante o Verdão ficava um pouco atrás. Ficava, porque agora Vagner Love chegou. E com ele veio o equilíbrio. Agora o grupo que Muricy tem em mãos está mais balanceado, mais coerente.

Taticamente vejo três opções para o Palmeiras: o 3-5-2/4-4-2, com Edmílson de líbero e Love e Obina na frente; o 3-6-1, só com Vagner na frente (e Diego Souza fazendo as vezes de segundo atacante, quando exigido); ou o 4-4-2 legítimo, com uma linha de quatro, Edmílson, Pierre, Cleiton Xavier e Diego Souza, Obina e Vagner Love.

2 comentários:

Vinícius Franco disse...

Acho que esse time do Palmeiras pode se encaixar melhor no 4-4-2 legítimo, Diego Souza mais no meio e na frente Obina e Love.

Thyago disse...

Depende muito do time que o Palestra ira jogar. Se for em casa um 4-4-2 cairia muito bem, agora se for fora de casa 3-5-2 é a primeira opção. força Palestra.