sexta-feira, outubro 26, 2012

Qual o destino ideal para Bernard?

Ficar no Atlético. Com vaga praticamente assegurada na Libertadores 2013, a decisão mais sensata e inteligente que cabe ao camisa 11 do Galo tomar é permanecer onde está. Se ficar, será bom para ambos os lados, clube e jogador. Bernard é um craque na incubadora, sabe joga bola e sempre saberá. Portanto não tem porque acelerar seu processo de desenvolvimento profissional.

Se optar por partir no fim do ano, porém, o ponta-esquerda alvinegro terá de escolher seu destino a dedo, com muita cautela, pesando os prós e os contras de cada alternativa. Claro que quem sabe o que é melhor para ele são as pessoas ao seu redor, e o próprio jogador, evidentemente. No entanto, analisando de longe, na minha modesta visão entendo que, pelo futebol que jogou nessa temporada, e pelo estilo de jogo, Bernard iria cair bem num Shakhtar Donetsk da vida.



Tenho dúvidas se clubes como Real Madrid, Barcelona, Manchester United, City ou Chelsea, hoje, teriam interesse no atleticano. Também tenho dúvidas sobre sua capacidade, hoje, de se destacar e se tornar titular em elencos estelares como esses. Nas atuais potências da Europa, o não-mais-tão-garoto-assim (completa 21 em setembro do ano que vem) poderia amargar o banco de reservas por um longo período.

Milan? Internazionale? Juventus? Não sei. O momento do futebol italiano não é bom, por mais que suas instituições sejam gigantescas. Alemanha? Não creio. A adaptação por lá deve ser complicadíssima. Não que a adaptação na Ucrânia seja fácil. Pelo contrário. Mas no Shakhtar, por exemplo, Bernard estaria cercado de brasileiros – o que é, nesse contexto, bem mais positivo do que negativo. Noves fora que o estilo do time de Donetsk casa com o do camisa 11 do Galo, e que Willian, o ponta-esquerda da equipe, aparentemente está de saída.

PSG? Seria uma boa (claro, desde que houvesse proposta). Talvez trabalhar com Ancelotti não seria uma boa para ele. Contudo embarcar nesse projeto poderia ser uma ponte pertinente, ou uma concretização plena na França mesmo. Ainda assim, se Bernard fosse se mudar pro Velho Mundo, aconselharia o Shakhtar, por uma série de motivos. No entanto, como dito no primeiro parágrafo (e acredito que a maioria das pessoas pensa assim), a melhor opção seria ficar no Atlético, pelo menos até o fim da Libertadores do ano que vem.

No Twitter. No Facebook.

Um comentário:

Renan Jankauskas Daniel disse...

O Palmeiras é o time ideal para ele.