segunda-feira, março 16, 2009

Por que o estadual atrapalha

Para os times que disputam a Libertadores, o campeonato estadual é um fardo. Para os grandes clubes que participam da Copa do Brasil também, só que numa escala menor.

Sou radicalmente contra a extinção dos estaduais, como defendem alguns especialistas, mas sou xiitamente a favor de uma lipoaspiração no calendário.

Se os principais estaduais do Brasil tivessem dez, doze integrantes em alguns casos, restaria mais tempo para os grandes se dedicarem ao que realmente interessa no primeiro semestre, que são a Libertadores e a Copa do Brasil. Com uma competição regional mais enxuta os técnicos teriam mais dias para exercer uma atividade fundamental para o desenvolvimento de qualquer equipe: o treinamento.

Se assim fosse os representantes brasileiros da Copa Libertadores da América, e os ditos favoritos da Copa do Brasil (repito, numa escala menor), teriam melhores condições para trabalhar e, consequentemente, evoluir.

Porém as forças política e econômica ditam as regras. Quanto mais times e mais jogos, melhor.

5 comentários:

André Augusto disse...

Felizmente ou não, acho que os Estaduais - aos grandes times - está fadado a extinção. Principalmente se acontecer a adequação ao calendário Europeu. Como disseram no Linha de Passe da ESPN hoje, o Estadual, além do peso nos jogos, só traz "crise": Se o grande ganha, não é tão importante, mas se vc perde ou é eliminado precocemente, muitas críticas por parte da torcida e imprensa.

Carlos Pizzatto - Blog do Carlão disse...

Concordo.

Mas aí falta pulso firme à diretoria.

Se os cartolas têm a consciência de que o RESULTADO no estadual nada importa (para quem está na Libertadores), o clube não deve ceder às pressões da torcida e da imprensa.

Vinicius Grissi disse...

Não é só uma questão política e econômica.

Os times do interior, reclamam do calendário "pequeno" dos estaduais, pois gastam dinheiro para montar um time para poucos jogos. Por isso, aqui em Minas, por exemplo, mudaram a fórmula do campeonato para um modelo ridículo. De 12 times, classificam-se 8 para a próxima fase.

Motivo: os times do interior queriam jogar mais vezes no Estadual.

É uma situação polêmica e complicada. Mas eu sou à favor do fim dos campeonatos estaduais. Ou o fim da participação de quem disputa as séries a, b e c.

Leandro Montianele disse...

Isso acaba sendo um problema para os clubes grandes que participão dessas competições, o calendário fica apertado demais. Mas em contra partida, tem a questão dos pequenos que acabam jogando pouco.

Talvez um enxugada nos estaduais seria legal. Montar uma segunda divisão valorizada e bem disputada para os pequenos talvez seria legal.

Abraços!

Carlos Pizzatto - Blog do Carlão disse...

Evidentemente que entendo o lado dos pequenos. Começo o texto com a seguinte frase: 'Para os times que disputam a Libertadores, o campeonato estadual é um fardo'.

Também sou adepto de um estadual enxugado com séries A, B, C, D, etc, padronizadas.