domingo, março 22, 2009

Deu Timão no clássico paulista

A informação de que Roni e Kléber Pereira seriam titulares foi confirmada. Mancini substituiu o 4-2-3-1 que vinha sendo utilizado pelo 4-2-2-2. A intenção foi ótima. Com dois atacantes o Peixe iria obrigar algum corintiano a fazer o terceiro zagueiro.

No entanto o gol de cabeça de Dentinho, após lançamento primoroso de Douglas, logo aos 15 minutos, deu um banho de água gelada na estratégia santista. Até então o Santos estava melhor, contudo, ao abrir o placar, o Timão colocou panos quentes na situação e inverteu o domínio da partida.



Neymar não jogou mal. Pelo contrário. Foi bem. Para mim o técnico do Peixe errou ao tirá-lo no início da etapa complementar. Que Madson deveria entrar para dar mais poder de marcarção ao time era fato (tanto é que a equipe melhorou com ele em campo). Todavia o camisa 7 é, como reconheceu o próprio Mancini numa coletiva esses dias, o ponto de desequilíbrio do Santos.

Ronaldo também não foi mal. Não marcou gol porém passou longe de comprometer. Se o Corinthians não foi brilhante (o clássico em si não foi, diga-se), destacaram-se neste domingo os meio-campistas Cristian, Elias e o garoto Boquita, que aparentemente já conquistou uma vaga entre os onze.

2 comentários:

Discutindo Futebol disse...

Boa noite Carlão!

Olha, não gostei do Mancini barrar o Madson. Este baixinho joga bola e tem muita raça.

Mas o tecnico é bom, precisa ter tempo para se ajustar ao grupo e ao clube.

Valeu pelo belo blog1

Alexandre Massi disse...

Concordo com o comentário acima. O mancini errou no clássico, principalmente barrando o Madson. não que ele seja um grande jogador, mas traz velocidade ao time. Roni, kleber Pereira e L Flavio são lentos. O Neymar foi o único a correr ali, por isso foi presa fácil.

O santos jogou bem no campeonato quando usou a velocidade, com Madson, Neymar, Pará e Luizinho.

kleber pereira ainda está fora de forma, voltando de contusão. Poderia ter começado fora.