sexta-feira, março 15, 2013

O ovo ou a galinha?

Paulo Henrique Ganso não tem uma sequência como titular porque tem jogado mal, ou tem jogado mal porque não tem uma sequência como titular? Não sou muito fã desses dilemas. Mas como sou fã assumido de seu futebol, fico com a segundo opção, pois sem sequência não há confiança.



Na verdade, a meu ver, Ganso não joga mal quando entra. Não chega a ser o craque de 2010, porém não joga mal. O problema é que entra sempre no segundo tempo, ou quando começa entre o onze, começa com o "time B", sem os melhores ao seu lado.

A campanha na Libertadores indica que a má fase do São Paulo não tem nada a ver com a presença do camisa 8 na equipe. A suposta crise não passa pela eventual mudança da estrutura tática, nem pelo eventual reposicionamento de outros altetas, para que ele se encaixe. Uma das provas disso é que, mesmo com Ganso e Cañete - dois meias - à disposição, Ney Franco foi no 3-5-2 contra o Arsenal, nesta quinta (2 a 1 para os argentinos).

Só para não passar em branco, em relação à formação "ideal", relembro essa prancheta, com Wellington, Jadson e Ganso na meia cancha, e Cañete (ou Aloísio) na ponta direita. Para mim, essa é a alternativa mais pertinente ao Tricolor.

No Twitter. No Facebook.

Um comentário:

João Tiago Garcia Picoli disse...

Eu ainda acho que um bom 4-4-2 com um quadrado no meio de campo (Wellignton, Denílson, Jadson e Ganso) é a melhor solução. Arroz com feijão mesmo...