quinta-feira, abril 08, 2010

Salvem o drible

Baseado na constatação de Mano Menezes (post anterior), dei-me conta: o drible está em extinção.

Na verdade não sei se foi sempre assim, mas de fato, hoje em dia são raros os jogadores que conseguem passar por um, dois, três adversários em jogada individual.

Claro que em toda partida há um drible cá, outro lá. Porém como faz Messi na Europa, e, por exemplo, Neymar no Brasil, é difícil de ver (Ilsinho, do Shakhtar, também é bom nisso).

Não sei se sempre foi assim. Mas de fato, este artifício, para mim o mais belo dentre todos do mais belo dos esportes do planeta, bem que poderia dar o ar da graça mais vezes.

Um comentário:

Thiago disse...

Ohhhh Cadu...
o tricolor paulista melhor do mundo, com a entrada do Marlos, aumentou muito seus dribles em jogos... de uma media de 12, foi pra uma media de 17 por jogo...
e agora vamos fritar o santos e ser campeão paulistaaaa!!!!

ISSSAAAAAAAAAAAAAAAAAAa