segunda-feira, setembro 24, 2007

O Garrincha do Morumbi

Dizem que o que Garrincha fez na ponta-direita, ele fez na esquerda. Foi dono de dribles fáceis, alegres, descontraídos e desconcertantes, assim como Mané.

Apaixonado pela vida boêmia, dizem as boas línguas que driblava, fácil, fácil, até catorze vezes o mesmo adversário. Que fazia embaixadinhas, fácil, fácil, com moedas e laranjas.

Ponta-esquerda habilidoso. Habilidosíssimo. Habilidade única. Singular. Só dele. Foi um Garrincha na ponta-esquerda.

José Ribamar de Oliveira nasceu em Coroatás, Maranhão, há exatos 75 anos. Completaria hoje, 75 anos, se não tivesse morrido tão cedo, aos imaturos 42 anos, vítima de problemas cardíacos, em 1974.

José Ribamar de Oliveira é o lendário Canhoteiro, ídolo são-paulino, também conhecido como 'Garrincha do Morumbi'.

Fez 415 partidas pelo Tricolor. Marcou 105 gols. Jogou de 1955 a 1963, no São Paulo. O número de passes que deu para os companheiros marcarem, e de desvios de coluna que deu nos adversários por causa de seus dribles, são incontáveis. Infinitos.

Fica aqui, nesta postagem, uma humilde homenagem a Canhoteiro, outro gênio do nosso futebol.

Outra homenagem foi prestada por Zeca Baleiro e Fágner, musicando o craque tricolor. "Canhoteiro", claro, é o nome da canção.

Há ainda, para quem quiser conhecer mais, a biografia: "Canhoteiro, O homem que driblou a glória", de Renato Pompeu, Ediouro. (imagem abaixo)

2 comentários:

Sidarta disse...

foda é não ter nenhum vídeo no You Tube dele para que todo o Mundo saiba quem o cara foi.

Abraços,

Net Esportes disse...

grande Canhoteiro.......... excelente a homenagem !!!!!!!!!!