domingo, março 14, 2010

Barça no 4-3-3 sem centroavante

Sem Ibra à disposição, na partida contra o Valencia, neste domingo, no Camp Nou, Pep Guardiola manteve o 4-3-3 habitual, com um cabeça-de-área e dois meias, mas sem um atacante de área.

Com Bojan na ponta esquerda e Pedro na direita, coube a Lionel Messi atuar pela faixa central do gramado, porém, evidentemente, não como um centroavante fixo. O craque argentino circulou por uma extensa região do campo ofensivo, em especial no espaço entre os volantes e zagueiros adversários.



Apesar do tamanho, Henry, que entrou no segundo tempo, não tem cacoete de jogar enfiado, na minha opinião. É claro que o veterano francês pode operar por ali, mas, a meu ver, não é a dele. Pode-se dizer, portanto, que o milionário Barcelona tem apenas um homem de referência para o ataque em seu elenco: o sueco Ibrahimovic.

O outro atleta que faz esta função, contratado pelo time catalão, é Keirrison. Mas, como se sabe, ele está na Fiorentina. Embora muitos possam torcer o nariz, para mim K9 poderia sim compor o grupo, para ser o substituto de Ibra em eventuais emergências.

PS.: Não vi a segunda etapa, por conseguinte não sei como os donos da casa se postaram taticamente com o camisa 14 em campo. Apenas ouvi que deu Barça por 3 a 0, com três gols de Messi e duas assistências de Henry.

Em tempo: Após ler as declarações de Vilanova, auxiliar de Guardiola, estou mudando meu conceito sobre Henry como típico camisa 9.

Um comentário:

Danilo disse...

O Messi caiu pela direita, o Henry ficou pelo meio como centro-avante.