quarta-feira, março 03, 2010

França x Espanha: 4-3-3 x 4-5-1?

Confesso que fico confuso. Quando um time atua com dois meio-campistas defensivos, um articulador centralizado, dois homens abertos pelas beiradas e um centroavante, trata-se de um 4-5-1 (4-2-3-1) ou de um 4-3-3 com meio-campo em triângulo (dois volantes e um meia)?

No amistoso desta quarta-feira entre França e Espanha, creio que esta dúvida foi mais sanada que aguçada: a diferença, a meu ver, está na função atribuída aos jogadores dos cantos do campo.

Na França, por exemplo, Henry e Ribéry cumprem o papel de pontas de ofício. Seus movimentos basicamente se restringem a entrar em diagonal ou buscar a linha de fundo.



Já na Espanha, Iniesta e Silva aparecem por dentro em demasia, afunilam o jogo com maior frequência, raramente avançam até o último terço do gramado para cruzar (jogada que cabe aos laterais).

Pelo menos foi com esta impressão que fiquei. Foi o que pude notar.



Mas se por um acaso, ou por uma determinação, os camisas 6 e 21 buscassem menos a faixa central e mais a linha de fundo, ou entrassem mais em diagonal, em direção à área, o sistema seria classificado como um 4-3-3?

Imagino que sim, embora, como admito no início do texto, sigo sem chegar a uma conclusão definitiva (e é evidente que estou aqui para aprender, e toda ajuda é bem-vinda).

A distinção é pequena, porém existe.

Só para registro, na segunda etapa Del Bosque colocou Fernando Torres no lugar de Villa, Xavi no de Fábregas e Albiol no de Puyol - com a mesma planificação tática.

Um comentário:

Marcelo Padilha Jr disse...

No 4-3-3 os atacantes tem como função a pressão na saida do adversário e marcação individual ao lateral adversário, independente da movimentação ofensiva (pés invertidos ou não), no 4-3-3 joga-se com linha defensiva alta e pressão na saida de bola é uma plataforma voltada pra manuteção da posse e pressão em profundidade, com temporização lenta ou mista, regida por estilo de passe curto. Já o 4-5-1 há uma compactação (ocupação de espaço) dos meias laterais no meio campo e uma linha defensiva mais afunilada. Geralmente joga-se dessa forma com temporização rápida, estilo de passe directo e estratégia de contra ataque. A pressão geralmente é alta só que no campo defensivo, e como ja disse geralmente com transição ofensiva mais direta ^^ . Enfim, tudo depende da filosofia do treinador e seus principios de jogo. Abraço