quarta-feira, março 24, 2010

Há resultado sem continuidade?

Demitir um treinador com três meses de trabalho é o cúmulo do amadorismo, na minha opinião. É reflexo do dirigente que dá ouvidos às cornetas de parte da torcida e da imprensa, e cai no canto da sereia.

Claro que há casos e casos. Mas, em regra, na minha modesta visão, a performance do técnico tem de ser analisada ao final da temporada. Apenas após todas as competições do ano, a meu ver, pode-se avaliar o desempenho do comandante (em matéria de troféu e do futebol apresentado pelo time).

Futebol é resultado ou continuidade? Os dois. Porém, para mim, sem continuidade não se chega ao resultado. Ou será que, sem resultado, não se tem continuidade?

Prefiro acreditar na primeira opção.

4 comentários:

Leonardo Kope disse...

affim de trocar de link?
meu blog era sobre o futebol carioca.
agora é?
www.futebolenoticas.blogspot.com

Contagiando Multidoes disse...

Futebol tem que ter continuidade se não da tudo errado!

Obs:Otima Analise do time do Estudiantes!

Poderia fazer uma do Galo depois?

Oemesonam disse...

Olá !!!!!!!!!!!
New blog: http://loucurapelofut.blogspot.com/
Sigam !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

gabriel disse...

Eu prefiro concordar com o segundo parágrafo, ou seja, cada caso é um caso. O de Mancini, por exemplo, era insustentável. É claro que a culpa não é só dele, praticamente pegou uma "bomba" nas mãos. Elder Granja, Jumar, Dodô, etc...

O caso de Fossati é diferente. Não consegue fazer um ótimo elenco achar um padrão de jogo. Eu esperaria, mas acho que até o Gauchão já é suficiente para saber se tem como dar continuidade ou não.

http://blogs.abril.com.br/entre4linhas Comenta no meu blog, escrevi algo relacionado a esse assunto de início de temporada!

abraço!