segunda-feira, janeiro 26, 2015

O ponta perfeito para o PSG

Não à toa, vira e mexe, o nome de Eden Hazard é ventilado no PSG. Também pudera, apesar de bastante rico, o elenco do clube francês apresenta certas falhas. E talvez a principal delas seja justamente referente à posição em que joga o belga do Chelsea: a ponta esquerda. Por essas e outras, vira e mexe, o nome de Hazard entra na pauta do Paris Saint-Germain.

Digo por essas e outras também por causa do passado do jogador na própria França (antes de ser contratado pelo Chelsea, Hazard jogava no Lille) e por causa de sua língua nativa, o francês. Confesso, no entanto, que não sei até que ponto esses fatores poderiam pesar na sua decisão. Um fator que sem dúvida pesaria, porém, é o dinheiro. Não que Roman Abramovich pague mal. Pelo contrário. Apenas penso que, caso Nasser Al-Khelaifi decida que Hazard é prioridade, o magnata russo não será páreo. Outro fator que poderia pesar, como dito no primeiro parágrafo, é a questão tática.



Embora se trate de um craque indiscutível, aparentemente Hazard não goza de tanto prestígio com Mourinho. Veja bem. Não estou falando que o treinador português não gosta do seu camisa 10. Não é isso. Até porque seria duma irresponsabilidade enorme, para não dizer duma filha da putice, afirmar algo dessa natureza, sem conhecer o dia a dia e o vestiário do Chelsea. No campo e bola, contudo, parece-me que José Mourinho tem predileção por jogadores mais aguerridos, em especial na fase defensiva (o que o fez optar por Oscar em vez de Mata, por exemplo). Por isso acredito que, caso a proposta do PSG realmente aconteça e seja financeiramente favorável ao clube londrino, Mou não irá se opor.

No PSG, em contrapartida, Hazard cairia como uma luva, já que há quase duas temporadas a ponta esquerda está órfã. Ou melhor, não está órfã. Mas está sendo ocupada por atletas que não são da posição. Pois no 4-3-3 do Paris, Lucas é o ponta-direita, Ibrahimovic é o centroavante e Cavani é o ponta-esquerda. Não que Cavani não desempenhe a função com sucesso. Desempenha. Mas não é a dele. O atacante uruguaio, aliás, já manifestou sua insatisfação diversas vezes quanto a isso, quanto a jogar numa posição que não a dele (Cavani é nove e ponto final). E quando Cavani não joga, o escolhido é Pastore. Ou seja, o PSG tem jogado ou com um centroavante na ponta esquerda (Cavani), ou com um meia (Pastore). Em outras palavras, o único jogador do plantel que atende às características da posição é Lavezzi, que parece estar com os dias contados por lá.

Por essas e outras, por tudo que foi dito, por motivos de campo e bola e até por razões extracampo, a contratação de Hazard pelo PSG faz mais do que sentido. Bala na agulha o clube francês tem. O possível interesse do jogador em voltar à França, pode ser que também exista. Sem falar na questão tática, uma vez que Hazard, ponta-esquerda que é, chegaria para preencher uma lacuna falha no elenco e no XI em si do todo-poderoso Paris Saint-Germain. Se essa negociação vai ocorrer ou não, são outros quinhentos. Parece-me evidente, todavia, que ela seria boa para todo mundo. Até mesmo para o Chelsea, que ganharia uma grana preta com essa história toda, e poderia buscar peças de reposição de alto nível, dentro do perfil de Mourinho.

2 comentários:

Patryck Leal Gandra disse...

Blog do Carlão,

Hazard é um excelente jogador e tem um futuro brilhante, sendo titular de praticamente qualquer time.

Abraços.
Visite o FC Gols
Curta nossa página no Facebook!
Siga-nos pelo twitter!

Fernanda disse...

Obrigado pela informação foi muito útil. Estou ansiosa para o seu próximo artigo, parabéns e muito.Swing