domingo, maio 27, 2007

O México é bem vindo

- Alô? Quem fala?

- É o Seu Conmebol. Quem é?

- Seu Conmebol?, aqui é a Dona Toyota, tudo bem?

- Tudo.

- Seu Conmebol, vou direto ao assunto. É o seguinte: a GM é muito forte no México, e eu quero mudar isso. Quero uma fatia deste suculento e lucrativo bolo, se é que você me entende...

- Ahm...?

- Desta vez, não vou usar táticas kamikazes. Por isso, vou adentrar o mercado mexicano investindo na área que mais dá retorno imediato para nós (grandes multinacionais exploradoras de mão-de-obra gratuita latino-americana): o futebol.

- Ahm...?

- Por isso, seria maravilhoso se você, Seu Conmebol, colocasse os times mexicanos na minha Copa Libertadores, entende?

- Ahm...?

- Entende, ou não!?

- Sim, entendo. Mas, o que eu ganho com isso?

- Me dá o número da sua conta. Yenes. Você ganhará muitos, muitos yenes.

- Fechado.

*Conversa telefônica gravada com autorização judicial.
** Os parênteses são meus.

2 comentários:

Zaca disse...

É... faz completo sentido. Podia divulgar um grafico do share de mercado mexicano neh?
BOA CARLÃO!
Abrass

viniciuslereu disse...

Muito bom. Agora entendi esse "puxa-saquismo" aos mexicanos, que além disso servem de padrão para a FIFA estabelecer o limite de altitude para uma partida internacional. Estranho o limite de 2.500 metros. No México o local de maior atitude se aproxima disso! Abraço.