domingo, maio 20, 2007

Festa alvirubra

O primeiro tempo da partida entre Náutico e São Paulo foi mais feio que xingar a própria mãe.

A única coisa bonita foi a homenagem, feita pelo Náutico, a Muricy Ramalho, antes do começo da partida. E, é claro, o estádio lotado.

As poucas oportunidades de gol, se é que podem ser consideradas oportunidades de gol, foram do time da casa.

No entanto, a primeira etapa terminou com o placar em branco.

No segundo tempo, enquanto Romário marcava seu "milésimo" gol em São Januário, nos Aflitos, os times tentavam o primeiro.

O Tricolor apresentou uma leve melhora, graças a entrada de Aloísio em campo, na segunda etapa. Porém, pouco tempo depois, ele xingou a mãe do juiz e foi expulso, na casa dos 15 minutos.

O Náutico se aproveitou, e com o uruguaio Acosta, de frente para o gol, marcou o tento da vitória, após curzamento, resvalando a bola com as travas da chuteira, empurrando-a para o fundo das redes de Rogério Ceni.

No fim das contas, festa geral da torcida alvirubra, que viu o Náutico vencer o campeão brasileiro São Paulo, e ouviu o Vasco bater o rival Sport, com direito ao gol histórico do Baixinho.

2 comentários:

gerson sicca disse...

Carlos, o uruguaio Acosta vem atuando bem no Náutico. É um jogador de muita entrega para o time. O São Paulo vai ter que melhorar muito a pegada para ser campeão.
Teu blog tem um conteúdo muito bom. Acessei ele por meio do blog do arthur virgílio. Te convido para conhecer o meu blog, que está no ar não faz muito tempo. O endereço é limponolance.blogspot.com
Abraço

Guilherme disse...

Tava no jogo e a homenagem merecida para o Muricy foi emocionante. foi o melhor tecnico que ja passou pelo Náutico! e agora que venha o vasco porque no caldeirao dos Aflitos nao tem pra ninguem. NÁUTICO!!! Abraço