sábado, maio 26, 2007

Vermelho, de vergonha

Três jogos. Três derrotas.

Esse é o glorioso início de campeonato brasileiro do Internacional.

No primeiro jogo, perdeu, no Beira-rio!, por 3 a 2, para um Botafogo sem quatro titulares de ofício.

Na segunda partida, 2 a 1 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, o que é mais aceitável. Ou compreensível.

Hoje, perdeu seu terceiro jogo, por 3 a 0, para o time reserva do Fluminense, no Maracanã.

No primeiro tempo, a agremiação, quer dizer, o grupo do Inter esteve melhor. Em vão, pois ainda no fim do primeiro tempo, o Flu fez um gol de falta, de longe, bem longe. Renan contribuiu. Tiago Neves agradeceu.

A partir daí, o Flu cresceu, e o Inter diminuiu.

Na segunda metade, só deu o time de Laranjeiras, mesmo com alguns reservas dos reservas entrando em campo. Mantiveram o nível.

Alguns reservas do Inter também entraram. De novo, em vão. Os jogadores sumiram. Não estavam no gramado. Pareciam se esconder do jogo, envergonhados, feito avestruz com a cabeça enfiada na terra. Na grama, no caso.

É vergonhoso - ou sem vergonha. Como preferir - o começo de competição do atual campeão do mundo.

Um comentário:

gerson sicca disse...

Vegonhoso é até pouco para descrever esse time do Inter. Pra mim é certo que tem jogador querendo derrubar alguém(treinador, dirigente, outros jogadores, etc). A direção, sem fernando carvalho, está perdida.