terça-feira, maio 15, 2007

E$tamo$ liberado$?

Kaká e Ronaldinho Gaúcho mandaram uma carta à CBF pedindo para serem liberados da quase insignificante Copa América.

O técnico do Brasil disse que se algum jogador não quisesse disputar a competição, que mandasse um comunicado à Confederação Brasileira de Futebol.

E assim os dois melhores jogadores do mundo, Kaká e Ronaldinho, fizeram.

Sobre este episódio, há de se analisar alguns pontos:

1. A CBF não deve externar o conteúdo da carta de um atleta destinada à entidade. A Confederação só fez isso na tentativa de jogar a opinião pública contra os jogadores.

2. Dunga tem de conversar com os jogadores, e não dizer através da imprensa que se alguém quiser dispensa, que se comunique com a CBF, etc, etc. Ele, técnico, tem de chegar no jogador, e conversar, para chegar em um acordo.

3. O técnico quer os jogadores porque, caso vá mal na Copa América, pode balançar. A CBF quer os jogadores porque a CBF só quer saber dos jogadores de ouro do Brasil, esses que jogam na Europa e movimentam milhões e milhões de dólares, euros, reais, libras.

4. Os caras precisam de férias! Ano passado não tiveram, por causa da Copa do Mundo. Ano retrasado não tiveram, por causa da Copa das Confederações. Não tem sentido eles jogarem a despresível Copa América.

5. Dunga deveria levar à Venezuela a Seleção Olímpica, por vários motivos. Um deles é a própria Olimpíada. Outro é trabalhar com esta nova geração sensacional que está aí. E, claro, dar descanso para os craques de ouro.

2 comentários:

Breiller disse...

Carlão, só discordo de vc a respeito da seleção olímpica. Tirando Lucas e Pato, não vejo jogadores tão sensacionais assim. A zaga então...

Mas como tinhamos grandes times para as duas últimas olimpíadas, e que não foram bem (o último, inclusive, nem passou do pré-olímpico), vale apostar na garotada já na Copa América.

carlão disse...

É...

Se eu fosse o técnico, iria de: Bruno (Flamengo); Ilsinho (São Paulo); Alex Silva (São Paulo), Deivid (Palmeiras) e Marcelo (Real Madri); Denilson (Arsenal), Lucas (Grêmio/Liverpool), e Lulinha (Corinthians); Ânderson (Porto), Guilherme (Cruzeiro) e Pato (Inter).

Mas, para minha infelicidade - porque antes de qualquer coisa, antes de ser Copa América ou não, antes de ter a obrigação de ganhar ou não, apenas adoraria ver esse time jogando junto - Dunga não é louco de levar esses atletas. Muito menos de escalar a Seleção no 4-3-3! (ainda mais sem um volante brucutu sequer)

Pensar que este time encheria os olhos pode ser uma ilusão (ou não).

Para saber se esta formação (extremamente ofensiva) daria certo ou não, só treinando.

E para treinar, tem de convocar.