sexta-feira, maio 25, 2007

Final histórica

Se numa semifinal teremos Santos e Grêmio, na outra teremos Cúcuta e Boca.

O Santos venceu, mas não convenceu, até agora, na Libertadores. Já o Cúcuta convence. Muitos dizem que é o Once Caldas de 2007. O que é um erro, pois o campeão de 2004 não jogava, nem deixava jogar. Ao contrário do estreante abusado deste ano.

Agora, hipocrisia à parte, creio que muita gente, incluindo eu, quer ver uma final entre Grêmio e Boca. Não se trata de querer ver a derrota do Santos, nem do Cúcuta. Trata-se sim de querer apreciar toda a aura que envolve Grêmio, Boca e Libertadores.

Não há favoritos nestas semifinais. A final pode ser Cúcuta e Grêmio, Santos e Boca, Santos e Cúcuta...

Mas, que seria fantástica uma final entre Grêmio e Boca, primeiro jogo na Bombonera, segundo no Olímpico, ah, seria, mesmo que os santistas e os cucutanos (!?) discordem.

10 comentários:

Arthur Virgílio disse...

O time colombiano entra como azarão diante do Boca. Mas se os hermanitos tem Riquelme, o Cúcuta tem Torres, que é um ótimo camisa 10.

MARAVELLI, PEDRO disse...

AURA DO BOCA, TUDO BEM! MAS EM QUE A AURA DO GRÊMIO PODE SER MAIOR DO QUE A DO SANTOS?
SANTOS X BOCA É UMA FINAL COM MUITA MAIS HISTÓRIA E APELO.

carlão disse...

Pedro, se for fazer uma análise recente, Boca e Grêmio tem mais requinte. O Santos foi campeão do torneio na época de Pelé. Faz muit tempo.

E outra, tem muito a ver com a torcida, esta dita "aura" - sem desmerecer a torcida santista.

Só acho que Grêmio e Boca são mais copeiros, tem a torcida que lota o estádio e empurra o time sem parar. Grêmio e Boca tem suas semelhanças.

Se você tiver a oportunidade de ler "Grêmio - Nada pode ser maior", do Eduardo Bueno, o Peninha, leia, e vai conseguir entender melhor o que quis dizer.

Mas, evidente que Santos e Boca também seria/será épico.

Abraços!

Danilo Damasceno disse...

Carlão, o tecnico Vanderlei Luxemburgo ja previa isso disse antes que começar a fase de mata-mata, ele disse que o Cucuta iria dar trabalho, e realmente esta dando e é bom o Boca se cuidar, o time é traiçoeiro!Abraço e o Bola de Cristal ja esta postado no meu blog, te aguardo lá!

Breiller disse...

Também torço pra uma final entre Boca e Grêmio.

A questão da proximidade territorial também faz com que o futebol gaúcho se assemelhe com o argentino não só no que diz respeito ao estilo de jogo, como também no aspecto cultural do torcedor.

De certa forma, isso faz parte dessa aura que você disse aí.

Mas Santos e Boca representaria a revanche de 2003, quando os argentinos bateram o Peixe na final. Seria interessante, também.

RICARDO disse...

Grêmio e boca, eu como colorado adoraria ver. Ia ser lindo. Como diz o ditado; "Quanto maior a altura, pior a queda". Metade do RS chorando, e o resto comemorando.

DA-LHE BOCAAAAAAAAAAAAAAAAA!! Os verdadeiros argentinos. O Gremio é só um clube frustrado loco pra cruzar a fronteira hahahaha. A tal da ALMA CASTELHANA que me desminta!!!!

Fernando disse...

Boa!!!
esse é o espírito. Sou aqui de Recife, e aqui em pernambuco todo mundo ta torcendo pro Santos. E se fosse gre-nal, torceriamos para o inter. FORÇA PEIXE

ótimo Blog ai carlão, parabéns!!!

gerson sicca disse...

A fama do grêmio vem muito mais da competência do clube para escolher alguns treinadores que conseguiram definir uma esquema de jogo compacto. Felipão é o grande responsável por isso.
A torcida do grêmio não é diferente das demais torcidas brasileiras. Grita qdo o time está bem. Se o jogo emperra, silencia. É que qdo o cara vê na TV eles filmam uma pequena parte da arquibancada, que é a alma castelhana, criada por uns malucos que sempre quiseram ser argentinos. São violentos e brigam entre si. É uma minoria. No mais, tudo no grêmio é marketing e times bem montados.
Para confirmar o q foi dito aqui, pergunte a qqer gremista que more no RS sobre qual a torcida mais fanática do estado. Se ele acompanha futebol, dirá que é disparado a do brasil de pelotas, e não a do grêmio.

Renato Bosi de Magalhães disse...

Opinem no www.arquibancada06.zip.net (no texto sobre a vitória do Boca) qual será a final da Libertadores. Valeu.

douglas disse...

Seguinte pessoal vou muito visitar o sul i posso falar com certo respaudo que a torcida do Grêmio é realmente impresionante!!! Na semi final do gauchão onde o Caxias meteu 3 a 0 no Grêmio chegava ser comovente ver aquela torcida cantando como se o seu time estivesse desfilando em campo!!!
Naum sou Grêmista mas conheço a história de praticamente todos os grandes clubes do país e creio que todos que conhecem o Imortal Tricolor como chama Lupicínio Rodrigues ficam estasiados com sua história!!!Tambem creio que o time mais competitivo contra o Boca é realmente o Grêmio e fasso minhas as palavras de Maradona,"O time mais perigoso da américa é sem dúvida esse time do Grêmio, ele não deixa o adversário jogar ao contrário do santos que se impõe muito e abre espaços que facilitariam a nossa vida."

Para exemplificar minha opinião vejam a entrevista de um dirigente gremista comentando sobre a torcida gremista!
Qual a impressão que o senhor tem da torcida do Gremio ?
A melhor de todas. O ano passado eu assisti, para exemplificar, embevecido de alegria, o Gremio ser Campeão de Juniores no Estádio Olímpico, com Cássio no gol, Bruno Coutinho, Lucas e outros. O Estádio estaria às moscas não fosse a geral. Um grupo considerável concentrados numa parte única do campo - exatamente a única com torcida, exceto por alguns familiares dos atletas espalhados pela social - cantou durante toda a partida, disputada contra o São José cujo time é financiado pelo empresário conhecido de todos e que tinha num de seus mentores e coordenadores o ex-diretor colorado Humberto Rimoli. A geral não parou um instante sequer. Ali eu aprendi alguns hinos de guerra da torcida que festejou o campeonato com os atletas cantando no final " eu vim aqui só prá ti ver ganhar, só prá ti ver campeão ". Emocionante. E receberam o carinho dos jogadores que mereciam. Foi um show. Depois durante todo o ano levou o time no colo, sem vaias, sem gritos de desânimo, mas sempre, sempre, cantando e empurrando o time pra cima dos adversários e muitos gols fizemos no ´bafo` da torcida. Não teríamos ultrapassado a série "B" não fosse ela. Num dos últimos jogos do Grêmio, contra o Avaí em SC, debaixo de chuva, no intervalo perguntei ao Patrício da onde ele tirava tanta força para se arrebentar na água, no barro e no gramado e ainda encontrar fôlego para ir e vim e descer respirando normalmente ao ir para o vestiário. Ele me respondeu: às vezes a gente pensa que não vai chegar na bola, mas ai se olha para aquela torcida na Geral e não tem jeito, não há bola que não se chegue com ela. Depois ganhamos o Gauchão de maneira incrível com a Geral do Grêmio, de novo, carregando o time nos ombros. Não posso me esquecer da frase do Pedro Júnior no final do jogo, algo assim: eram mais de 50 mil colorados e eu escutava a nossa torcida cantando.
Flw!!!
Parabens pelo Bolg......