quinta-feira, junho 21, 2007

Errar é humano

Na noite de ontem, quem errou foi o Mano.

Claro que esta medida não mudaria o destino da partida (ou mudaria?), mas Amoroso foi muito mal escalado.

É verdade, Amoroso ainda não estreou pelo Grêmio. Mas é verdade também que ele é homem de jogar perto da área, homem de finalização, de jogar perto do gol.

Ontem, Mano o colocou na função de Tcheco, compondo a linha de três meias (como a linha de Dunga), pelo lado direito, no meio-campo. A linha ficou formada por Amoroso, Diego Souza e Carlos Eduardo, e apenas Tuta na frente.

O treinador do Grêmio não faz maluquices. Se o time não tinha treinado com Tuta e Amoroso na frente, fez certo em não arriscar. E fez errado em não treinar. Talvez o time tenha treinado com Amoroso e Tuta na frente, e os resultados não foram animadores. Pode ser isto também.

O fato é que, ontem, com a camisa do Grêmio, Amoroso jogou numa posição que não é a dele.

Tudo bem, é verdade. Com a camisa do Grêmio, Amoroso não jogou. Mas que na partida de ontem ele deveria ter jogado mais perto da área, deveria.

2 comentários:

Breiller disse...

Amoroso não joga bola há algum tempo. Não ia mudar muito ele mais avançado frente ao amplo domínio xeneize em campo.

Sidarta disse...

Mas acho que a torcida confiar na vitória é uma coisa. Agora, cara experiente não pode achar que vai reinventar a roda.