terça-feira, junho 12, 2007

Sem contato

Primeiro, Kaká.

Depois, Ronaldinho.

Em seguida, Zé Roberto.

Agora, Robinho.

O ponto em comum mais preocupante, nestes quatro episódios, é a falta de contato na relação treinador-atleta.

Dunga, numa coletiva agora há pouco, na Granja Comary, perguntado se havia falado com Robinho, não necessariamente sobre este impasse envolvendo Real Madrid e CBF, mas apenas se havia falado, respondeu que Américo Faria (!?) tinha falado com o representante (!?) de Robinho.

No episódio Zé Roberto, o craque disse que sequer havia sido contactado por Dunga.

Nos primeiros capítulos da novela, Kaká e Ronaldinho também não falaram com o técnico da Seleção.

Ora! Como pode o técnico da Seleção não manter contato com seus atletas!? Telefone, e-mail, MSN, sei lá. Não importa. O treinador tem de conversar com seus atletas, não somente em vésperas de convocações, mas durante toda a temporada.

Parece que Dunga prefere mandar recadinhos indiretos através de terceiros. Até parece namorico de adolescente. Fica fazendo joguinhos. É de uma infantilidade tremenda.

O técnico da Seleção (e não o empresário, o representante, o assessor ou assessor do assessor) tem de ter no seu celular o número de seus jogadores, e falar com seus atletas rotineiramente. Isto é, ou era para ser, óbvio. Ao longo do tempo, iria se criar um clima afetivo de amizade, e não inimizade como vem acontecendo, entre CBF e atletas.

Hoje, a relação é fria, distante e forçada.

Um comentário:

Guilherme disse...

se Dunga Sai Hoje da Seleção, Duvido Muito Algum Time Querer Ele Com Tecnico. Ele Não Sabe Nada e so Vai LAscar a Nossa Seleção. Quero so ve se o Brasil Perder a Copa América Como Vai Ser... se o Ricasso Peixeira Nao Tira Esse Cara. se Bem Que na Verdade Quem Deveria Sair é o Ricasso Peixera.