segunda-feira, junho 18, 2007

Fogo na liderança

Se no Morumbi, o centro-avante são-paulino marcou duas vezes, o centro-avante artilheiro do Botafogo não chegou às redes, no Maracanã, contra o Náutico.

No dia que Dodô fez seu centésimo jogo com a camisa do Glorioso, André Lima, o outro centro-avante, foi o destaque.

Na verdade, o destaque foi o goleiro Júlio César, do Fogão, que levou um dos gols mais cômicos da história do futebol.

Bizarrice à parte, Dodô, perdeu um pênalti (o goleiro do Náutico, com seu valente bigode, estava na bola). André Lima, a carta na manga de Cuca, entrou no jogo para mudar a partida, que tinha o placar de 1 a 1 (Juninho - sempre ele - havia aberto o placar num petardo de fora da área, ainda no primeiro tempo).

André Lima fez toda jogada, deixou o outro centro-avante (Dodô) na cara do gol, num passe açucarado. O homem que não faz gols feios, diabético, recusou. A bola sobrou para o mesmo André Lima, que marcou o gol da virada. Para fechar a noite, ele ainda fez a jogada do terceiro gol, dando um passe, da linha-de-fundo, para Jorge Henrique fazer o da vitória.

Botafogo, com um jogo a mais, é, literalmente, mais líder do que nunca.

* Tanto São Paulo quanto Botafogo jogaram (bem) com dois centro-avantes, só para amenizar o trauma da Copa.

Um comentário:

Guilherme disse...

o Presidente e os Diretores do Meu Nautico Estao Fazendo o Time Voltar Para Serie B de Novo!! Paciencia Neh Fazer o Que? Náutico Ate a Morte!!