terça-feira, junho 05, 2007

Volante neles!

45 minutos de partida e apenas 3 finalizações.

Dizem que jogo bom é jogo com muitos gols. 3 a 2, 4 a 1, 3 x 4.

Quanto mais gol, melhor.

E isto é óbvio, porque a finalidade do futebol consiste em marcar o gol.

Ou gols, de preferência.

Entretanto, alguns 0 a 0 são melhores que muitos 3 a 1 por aí. Eles são raros, é verdade. Mas existem.

O primeiro tempo do amistoso entre Brasil e Turquia teve (in)significantes 3 chutes a gol.

Os três da Turquia.

45 minutos jogados (no caso, jogados no lixo), e nenhuma finalização da Seleção. Nem sequer arriscar de fora de área, os jogadores foram capazes.

Se bem que não é surpreendente.

Não podemos esperar chutes de longa distância com um meio campo formado por três volantes (Edmílson, Josué e Elano), apenas um meia (Diego), e um atacante que não sabe se joga no ataque ou na meia (Robinho).

Na verdade, a Seleção joga/jogou com uma linha de quatro (Maicon, Alex, Naldo e Marcelo), dois volantes (Edmílson e Josué), uma linha com três meias (Elano - que é volante, e não meia! -, Diego e Robinho), e um centro-avante abandonado (Afonso). É o mesmo esquema tático que Mano utiliza no Grêmio. Porém no Tricolor, os três meias (Carlos Eduardo, Diego Souza e Tcheco) se aproximam muito mais do centro-avante (Tuta).

O segundo tempo do amistoso desta terça teve seus 10 minutos de brilho.

Tudo bem, tudo bem... brilho é generosidade da minha parte.

Os dez primeiros minutos da segunda etapa (já com Ronaldinho em campo) foi melhor do que os quarenta e cinco da primeira (o que não significa muita coisa).

Dunga, insatisfeito, trocou alguns jogadores.

Ronaldinho entrou no lugar de Robinho. A linha de três meias ficou então formada por Ronaldinho, Diego e Elano.

Depois, Elano (o volante disfarçado de meia) saiu, para a entrada de Kaká. E os três meias eram Ronaldinho, Diego e Kaká.

Em vão. Nada a acrescentar.

Mais uma alteração.

Entra Mineiro, no lugar de... Diego!

O jogador do Hertha Berlim entrou em campo claramente sinalizando, com três dedos esticados.

O sinal era para Edmílson e Josué.

"Três volantes, três volantes."

Na verdade, ele não falou. Apenas orientou com a mão.

Os papéis se inverteram. Se antes o meio-campo tinha dois volantes e três meias, com Mineiro, teve três volantes (Josué, Edmílson e Mineiro) e dois meias (Kaká e Ronaldinho).

A alteração até que foi boa, pois com a vantagem no placar, nada como reforçar o poderio defensivo.

***

Passados dois amistosos, pode-se chegar a algumas conclusões (nenhuma, ou apenas uma, animadora):

1. Dunga aprende a utilizar esquemas táticos com Mano Menezes. Aprende errado, mas aprende.

2. Lúcio se deu mal. Naldo não sai tão cedo da Seleção. Foi o melhor (o que não foi difícil) nas duas partidas. (Esta é, ou pode ser, a conlusão animadora.)

3. Difícil concluir alguma coisa sobre Afonso. Qualquer centro-avante, neste esquema do Dunga, vai ficar abandonado. Na verdade, o atacante sempre fica bem acompanhado (dos zagueiros adversários).

4. Elano é volante.

5. A Seleção não pode, até provarem o contrário, jogar com apenas um atacante.

6. Nem com três volantes.

7. Muito menos com um atacante e três volantes!

* Brasil 0 x 0 Turquia não se enquadra nos "0 a 0" melhores que alguns "3 a 1".

5 comentários:

Arthur Virgílio disse...

Não tenho dúvida que não se enquadra. O jogo foi chato e sonolento e o pior de tudo é acompanhar a narração do Galvão Bueno.

carlão disse...

Ah, esqueci de outra alteração.

Perto do fim, saiu Edmílson para a entrada de... Gilberto Silva.

Haja volante!

Guilherme disse...

Dunga Esta Fazendo Com Que os Brasileiros Nao se Interresem Mais em ve os Jogos da Seleção Viu. é Fogo!! Sem Contar Que Essa Seleção Nao FAz um Amistoso em Casa é Lasca, Esse Ricasso Peixera ta Faturando e Muito Viu.

Danilo Damasceno disse...

Dunga é uma topera obediente da CBF!Nos Tupiniquins estamos ferrados!Naldo realmente foi o unico acerto da Topera!Abraço

Dassler Marques disse...

jogo bizarro, sem dúvidas.
por sorte, não vi muito.

abraço Carlao!

agora que tem seu link, pode aparecer mais por la =P